Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

15/03/2014

LISBOA, Capital Europeia da Demolição: Rua Ferreira Borges, 15-17 e 19-25




Depois da demolição integral de 2 imóveis oitocentistas com fachada de Azulejo na Rua Andrade (terminada em Jan. 2014), novo caso desta vez em Campo de Ourique na Rua Ferreira Borges, 15-17 e 19-25. É mais uma DEMOLIÇÃO INTEGRAl, pois nem as fachadas ficaram. Um dos prédios tinha azulejos policromos bastante raros. Será isto um bom exemplo para abrir a "Semana da Reabilitação"? Uma Lisboa cada vez mais feita de demolições e menos de reabilitação autêntica...

4 comentários:

Anónimo disse...

Não conheço o caso da Rua Andrade, mas os prédios referidos na Ferreira Borges já não eram prédios. Apenas a fachada porque tudo o resto já estava caído lá para dentro. As próprias fachadas não aparentavam oferecer condições de segurança. O estado de degradação era enorme.

Anónimo disse...

Vão aos jardins em frente ao cemitério dos Prazeres, e vejam o nível de degradação e abandono dos espaços verdes da nossa cidade. Papeleiras cheias de lixo por tirar há semanas, zonas "relvadas" cheias de erva aos montes e de lixo, passeios tortos, esburacados, sujos e cheios de lombas, piso do jardim um autêntico nojo, parece um piso lunar, sistema de rega avariado, iluminação estragada, enfim, uma lástima!

Anónimo disse...

Será que desta a CML ta,bém vai dizer que foi o que o novo PDM aprovou?!

É que, que eu saiba, não aprovámos um PDM em que demolição fosse palavra de ordem. Basta.

Filipe Melo Sousa disse...

Por favor não coloquem aqueles azulejos de volta. São medonhos. Pintem a parede, que o património valoriza e toda a gente agradece.