Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

23/03/2014

Reporte de avaria de rampa elétrica de viatura afeta ao serviço regular da Carris


Chegado por e-mail:

«1. À CARRIS:
Apresento a minha 17.ª reclamação deste ano (ver pdf anexo), relativa à avaria da rampa elétrica de acesso para cadeiras de rodas da viatura 1776, afeta à carreira 794 – “Terreiro do Paço – Gare do Oriente”, facto ocorrido cerca das 20h50 de hoje, dia 21, na paragem situada no Campo das Cebolas/Rua dos Arameiros. Como habitualmente, era por demais evidente, no funcionamento deficiente da rampa elétrica, a falta de manutenção da mesma, pelo que não encaixou, não me permitindo entrar no interior.


2. À CML E À CARRIS:

Para cúmulo do sucedido, hoje foi um dia de pluviosidade intensa. Não havendo qualquer abrigo para os passageiros das carreiras 711 e 794 no Campo das Cebolas / Rua dos Arameiros, apesar das minhas insistências.
Assim, nem a CML solicita à concessionária de colocação de abrigos que seja colocado um naquele local, nem a Carris altera a localização daquela paragem terminal para outro local onde já haja abrigos instalados.
Entretanto, dezenas de Munícipes por dia, dezenas de Clientes da CARRIS por dia terão de aguardar o transporte público nas condições atmosféricas que lhes estiverem reservadas, sem qualquer forma de proteção.
Enquanto o novo interface daquela zona não se tornar uma realidade, hão de passar mais um (?), dois (?), cinco (?) períodos invernosos, durante os quais - volto a frisar – Munícipes de Lisboa e Clientes da CARRIS, em número certamente não despiciendo, terão de aguardar o seu transporte público, sujeitos às condições atmosféricas mais ou menos adversas. Entrementes, as duas instituições permanecerão, certamente, convictas do mais excelente e inegualável serviço público prestado.

Boa noite e obrigado!


Cumprimentos,
João Miguel Simões»

2 comentários:

Anónimo disse...

Infelizmente os que mais sofrem e menos podem são sempre os primeiros e mais sacrificados quando há cortes cegos.

Xico205 disse...

Quem autoriza a mudança de localização de paragens são as câmaras, nãs as empresas concessionárias do transporte.

Tal como eu já disse muitas vezes, a carris foi a maior vitima da porcaria que fizeram no Terreiro do Paço e zona envolvente.

Votaram nos mesmos para a câmara agora aguenta e não chora.