Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

12/03/2014

Porquê agora?

No jardim das Amoreiras habitava uma velha árvore muito peculiar. O tronco estava oco e alguém tinha colocado tijolos e argamassa na parte superior do tronco como para evitar que se partisse ao meio. Mas a velha árvore mantinha-se em boa forma como atestavam as folhas verdes com que se cobria toda logo que chegava a Primavera.



e estava assim há muitos, muitos anos, até que um dia destes:

lhe aconteceu o que não devia ter acontecido.


9 comentários:

Anónimo disse...

Não se pode contratar um Botânico, em regime de avença gratuita, que nos ajude a fazer uma avaliação científica de tantos abates de árvores que se fazem em Lisboa?
Não há amigos disponíveis para fazerem pequenos relatórios e os sustentem nos poderes autárquicos?
Não queremos acreditar que as ordens de abate sejam dadas sem sustentação. Não se pode saber em que mãos se encontram essas ordens?

Anónimo disse...

Hmmm... Que madeirinha apetitosa....

Jorge Pinto disse...

Não posso garantir porque há dias, 4 ou 5 dias, que não passava naquele belo jardim mas tudo indica que o obrigatório aviso de abate nem sequer foi afixado à pobre árvore.

Anónimo disse...

Quem, de boa-fé, quiser informar-se: http://www.cm-lisboa.pt/noticias/detalhe/article/intervencao-no-arvoredo-do-jardim-marcelino-mesquita

Anónimo disse...

O que está a acontecer, para além de muita ignorância, é também negócio e crime, mas já se fez queixa à Procuradoria e não adianta nada.

Leiam o livro "cities under siege" e vão perceber também a destruição que tem sido sistemáticamente e meticulosamente levada a cabo...

As árvores são para abater, vem aí o big brother e o reconhecimento facial etc. Espera-se uma batalha campal...

Existem relatórios contrários ao que a CMl tem feito, mas como o laboratório do I.s.a precisa do dinheiro da CML, não se atreve a denunciar. Nojento e criminoso. Desejo aos responsáveis por estes crimes que alguém lhes trate da saúde como eles trataram das árvores inofensivas...

Anónimo disse...

hoje em dias todos somos especialistas para opinar sobre árvores, e as pessoas que trabalham com elas todos os dias afinal são os ignorantes....

Anónimo disse...

É incrível a quantidade de árvores que tem vindo a desaparecer devido a este tipo de problemas !
Gostava de saber o que é que as entidades responsáveis tem andado a fazer para combater estas pragas, alem de abater e substituir as árvores afectadas?

Jorge Pinto disse...

Caro anónimo das 3:18
Li o que a CML diz sobre a Tília no sítio electrónico que indicou. Mas tudo o que afirmei voltaria a afirmar depois de ler as justificações que lá se expõe. Primeiro: quem conhece o jardim sabe que há muitos muitos anos a árvore se encontra naquele estado, diria há pelo menos uns 15 anos; Segundo: o estado da árvore mantinha-se inalterado há também muitos e muitos anos; Terceiro: se a inserção entre os ramos, onde se encontrava a argamassa, ameaçava romper-se a solução era fácil, bastava colocar uma cinta como se vê em muitas árvores lá por fora; Quarto: é falso, como as fotos do tronco abatido mostram, que esse tronco estivesse a apodrecer.

jr disse...

E até aposto que ainda não a subsistiram!