09/11/2014

Entrada de Metro x 2

A foto não é brilhante, mas percebe-se o essencial: Na Avenida da República, perto do Saldanha, há duas entradas de metro exactamente iguais, em que a entrada se faz pelo mesmo lado. Ou seja, as duas entradas estão viradas para quem vem do Saldanha, separadas uma da outra por 2 (dois) metros. Hoje passei por lá e tive uma sensação de twilight zone. Sou só eu? E nem menciono que são duas entradas típicas do metro de Lisboa, enormes, gigantes, com muros de betão como se de um abrigo anti-aéreo se tratasse, e que ocupam quase a totalidade do passeio.

9 comentários:

Andre Amorim disse...

Acontece em várias estações, entradas/saidas separadas por poucos metros

Rui disse...

Que "bonitas"..
Parecem entradas de Bunkers!

E a AFPM é uma das principais avenidas de Lisboa, vejam lá..


Anónimo disse...

É para rematar a tragédia (em termos arquitectónicos) que é a Avenida da Republica e as suas ruas adjacentes.
Tragédia que se estende até à Fontes Pereira de Melo, Avenida da Liberdade e a Rua Joaquim António Aguiar; que com aquele túnel virou de rua a autoestrada e ficou completamente arruinada em termos paisagísticos!

Como se não bastasse;
Ainda se lembram daqueles dois edificios Art Deco que demoliram em 2013 na António Aguiar? Pois bem, o mamarracho que os substituiu já está quase concluído e tem a cara chapada do irmão que está mesmo ao lado.
Digam lá se não é um mimo e se nós não somos uns sortudos:

http://postimg.org/image/hzwkzxz4p/

Lisboa é cada vez uma cidade mais feia!

Filipe disse...

Não sei até que ponto será verdade mas constou-me que o edifício que esté em construção ao lado queria mais uma saída de metro para o interior do mesmo.

Manuel Marques disse...

Sempre me questionei em relação a isto! Como é que quem pensou não se questionou??? Incrível!!!

Anónimo disse...

Gastos absurdos como se não houvesse amanhã e agora estamos onde estamos...

Também já tinha reparado nisso. Pena que a mente de quem projectou fosse tao opaca, assim como a falta de sensatez de quem executou a obra e não se apercebeu da situação absurda. Como este há muitos exemplos, infelizmente...

JJ disse...

Não percebo qual é o espanto!
Se na Praça do Comercio existe uma igualzinha porque é que aqui haveria de ser diferente?


Bruno Marques disse...

São necessárias duas porque são mais estreitas e portanto uma só não cumpria requisitos de segurança no caso de evacuação. Basta comparar com as outras saídas da mesma estação que são mais largas e percebe-se o porquê de haver estas duas saídas gémeas.

Anónimo disse...

Infelizmente, caro Bruno Marques, não tem razão.
Acontece apenas que os projectistas do Metropolitano de Lisboa aplicaram normas mal feitas.
Eu explico: por questões de segurança as normas exigem o dimensionamento das saídas de modo a permitir a evacuação em 3 minutos de cerca de 2.400 passageiros (dois comboios cheios de 6 carruagens cada, que se admite sejam "apanhados" na estação por um incidente, p.ex. fogo, explosão...). Como entretanto algumas das saídas podem ficar obstruídas no incidente, a evacuação terá de ser feita nesse tempo pelas que ficam disponíveis...
Ora antes de mais a segurança não se obtém apenas pelo dimensionamento da infra-estrutura (se assim fosse as nossas ruas teriam de ser auto-estradas e as pistas dos aeroportos teriam de ter o dobro do comprimento). Há outros factores, humanos e técnicos que minimizam a ocorrência de incidentes e esses devem ser tidos em conta na elaboração das normas.
Contudo, sejamos positivos. No IST haverá com certeza quem, tendo em conta as condições e características de funcionamento do Metro, possa calcular a probabilidade de ocorrer nesta estação a situação referida. Acredite que ajudava a tomar decisões de bom senso e responsabilidade.
Para ajudar: Quantas estações do Metro de Paris teriam de ser encerradas se fosse obrigatório cumprir normas tolas como esta?