...

...

17/11/2014

Galerias Lafayette a um passo da Avenida


Sim, o palacete Nunes Sequeira, sede da EPAL (Avenida) mais o do lado e possivelmente o antigo CC Guérin, vão ser as lusitanas Laffayette. A Avenida segue o seu rumo, e é mais um palacete que deixa de ser sede (irá para onde, a EPAL, alugar um espaço na Expo?), mas paciência. Preocupantes, serão as alterações físicas previstas para os 2 palacetes, especialmente no que é sede das águas com possíveis demolições e acrescentos, aliás, onde é actualmente a sala de atendimento será a cafetaria e o pátio traseiro, com entrada pelo Largo da Anunciada o local de cargas e descargas das "caminetas" francesas. Giro, vai ser. Confirmada, parece estar, a notícia do I Online de há uns mesitos. Interessante, será ver a apreciação dos projectos agora que a Avenida é CLASSIFICADA (fotos: IHRU e www.cercledelamemoire.fr)

2 comentários:

JOÃO BARRETA disse...

Do ponto de vista do incremento da atratividade comercial da Avenida, sua envolvente e da cidade em geral, nada a dizer. Trata-se de um "motivo" comercial daqueles que marcará e distinguirá a nossa cidade e a sua oferta. Na ótica do urbanismo comercial será "cinco estrelas" desde que se acautele tudo o resto (e esse resto é deveras importante!!!!).

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

O que farão com a entrada de grande aparato do prédio da EPAL? o que é que irá abaixo nas obras de adaptação? haverá a ideia de construir mais parques de estacionamento? As galerias Laffayette em Estrasburgo rebentaram com um imóvel da arquitectura de transição. deixaram só as escadarias e os vitrais.

Se a CML já recebeu algum projecto que no-lo faça conhecer sem demora.