Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

08/11/2014

Turistificação à força de Lisboa: TRAM TOUR versus TRANSPORTE PÚBLICO

O novo serviço da Carris (um luxo!) para os turistas, mas a circular quase vazio...

















...porque os turistas procuram as estações terminais do 28 (Martim Moniz e Prazeres)...














...e assim cresce a olhos vistos o conflito entre residentes e turistas.

Enquanto os eléctricos da carreira 28 estão cada vez mais cheios, a CARRIS resolveu criar este ano outra carreira exclusiva para os turistas - o TRAM TOUR de bonita cor verde! Infelizmenmte parece que não está a ter a procura nem os resultados que se desejava pois os turistas continuam teimosamente a encher o 28 para prejuízo e sofrimento de todos nós que dependem dos eléctricos para ir trabalhar, regressar a casa, ou simplesmente viver na nossa cidade. Este verão foi um verdadeiro caos e inferno para quem a mobilidade na cidade depende do 28. Para o ano não conseguimos imaginar um cenário pior que este mas tudo indica que vamos assistir ao agravamento do problema até porque tardam as respostas adequadas. Será isto o princípio do fim do E28? E quer isto dizer também que a CARRIS perdeu o sentido da sua vocação principal? 

3 comentários:

Anónimo disse...

Não posso concordar mais com a denúncia do que se passa com a carreira 28E, pois costumava utilizá-la para me dirigir ao Conservatório Nacional e não me resta outra opção que ir invariavelmente de táxi. E obviamente não me adianta enviar as contas à Carris nem à gestão municipal a que temos direito.

Anónimo disse...

que paga para andar no E28, seja turista ou local, tem os mesmos direitos.

o autor do post acabou de mostrar uma mesquinhez que não fica bem a quem contribuir para uma discussão sensata sobre os problemas de Lisboa.

Anónimo disse...

Devemos manifestar o nosso descontentamento com a situação do 28 escrevendo à CARRIS, CML e Associação de Turismo Lisboa (ATL).