...

...

09/06/2016

Finalmente uma boa notícia sobre esse deserto de cotos e amontoado de sucata


In Corvo (9.6.2016)
Texto: Fernanda Ribeiro

«Obras de reabilitação do Largo do Leão deverão começar no terceiro trimestre

Tem sido muito maltratado, ao longo dos últimos anos. Desde ser ocupado por estacionamento selvagem até parecer agora um deserto rodeado por dezenas de pilaretes. Em 2014, surgiu a promessa de que o Largo do Leão, em Arroios, seria reabilitado, até ao final do actual mandato camarário (Setembro de 2017), no âmbito do programa Uma Praça em Cada Bairro, integrando um conjunto de três dezenas de praças lisboetas consideradas “prioritárias”.

A apresentação pública do projecto deixou satisfeitos os moradores, que há muito sonham ver aquele espaço público enfim ordenado. Tal regeneração urbana deverá começar em breve, diz a Câmara Municipal de Lisboa, que aponta o início dos trabalhos para o terceiro trimestre deste ano. A Junta de Freguesia de Arroios, contudo, esperava que os mesmos se iniciassem este mês.

Por agora, o espaço público continua mal tratado e sem uso, apesar de já terem sido cortadas pela base grande parte das árvores que nele existiam. O estado lastimável em que se encontra o Largo do Leão e a Rua Visconde de Santarém, que nele desemboca, contrasta, aliás, com o que se está a passar nas imediações. Obras de vulto têm vindo a ser realizadas nas ruas próximas, melhorando o espaço público das mesmas, como sucede na Avenida Duque de Ávila. [...]»

9 comentários:

Anónimo disse...

Sensibilizem também os proprietários a removerem as marquises!

Anónimo disse...

"Sensibilizem também os proprietários a removerem as marquises!"
Sim, e já que estão nessa, mais uma travessa de lagosta... ah, espera, acordei.

Rosa disse...

"... apesar de já terem sido cortadas pela base grande parte das árvores.." Foram cortadas TODAS as árvores do Largo do Leão em 2013... já lá vão uns aninhos.

Vasco disse...

O povo é saloio, quer marquises e afins. Gosta tanto de árvores que acimentam os logradouros para fazerem a sua barraquinha labrega.

Anónimo disse...

"Sensibilizem também os proprietários a removerem as marquises!"
E porque não acrescentar ... "Sensibilizem os proprietários a saberem viver com mosquitos em parda, frio e chuva em noites de Inverno e calor abissal no verão" ?
Há cada uma!
Se as pessoas se preocupassem mais em conservar e reabilitar em condições o que é seu, e deixarem-se de críticas pouco consistentes, seria muito mais útil para todos.

Anónimo disse...

Já eu espero obras na minha rua, há anos, mesmo depois de terem sido agendadas pela própria CML para setembro ... do ano passado!!

Vasco disse...

As marquises não são solução para o frio. Mais vale investir em boas janelas com vidro duplo ou triplo e corte térmico. No verão as marquises fazem efeito estufa, aumentando a temperatura da casa.

Anónimo disse...

Parece que temos comentadores com marquises nas varandas. Mas são especiais poque não repelem só algumas pessoas que passam, repelem também insectos.

J disse...

Sensibilizem os proprietários a saberem viver com mosquitos em parda, frio e chuva em noites de Inverno e calor abissal no verão" ?
Há cada uma!

LOL! Que comentário mais idiota! Vivo num edifício semelhante e não é pela minha varanda não ter uma marquise fechada que entram mais mosquitos em minha casa. Continuo a ter duas janelas de vidro duplo, e respectivas caixilharias, a separa a sala da varanda, imagine lá...

O frio e a chuva? É a mesma coisa.. E só raciocinar um bocadinho!

Aliás; chuva em minha casa nunca entrou pois tenho a minha varanda isolada e o escoamento funciona às mil maravilhas.

Mas enfim. Como de trogloditas está esta cidade cheia e muitos dos edifícios que se encontram nestas zonas são o perfeito reflexo disso mesmo, dá-se aquele desconto...