01/05/2015

Assim está a fachada de um dos grandes da Avenida




Pela forma como o trata, a EPAL deve achar que tem em mãos um edifício banal e de 2ª categoria.
Trata-se de um dos últimos grandes "senhores" da Avenida. A empresa das águas pensou que a decoração da fachada seria demasiado sóbria e resolveu acrescentar uns modernos e belíssimos aparelhos de ar-condicionado. Para quê tratar de forma exemplar os poucos que ainda nos restam? Prédios deste tipo são já uma raridade, coisa que não causa qualquer problema à EPAL,

Já agora, apaguem os poucos holofotes de iluminação do Aqueduto que ainda não se fundiram. O Monumento, pelo seu carácter excepcional no plano mundial merece ser admirado com  toda a dignidade. Não ao lusco-fusco como tem estado nos últimos anos.  Ou ilumina-se em toda a sua extensão e glória, ou deixa-se na escuridão. Assim como está é que não.

7 comentários:

Anónimo disse...

http://mylisbonhistory.blogs.sapo.pt/ :)

maria franco disse...

Fui ver "in loco", e pergunto como
é possível a Epal não ter nenhum
pejo em fazer aquela obra.
Aliás, aquele quarteirão já deve
estar na mira para venda a algum
magnata que até pode vir a fazer
um caixote como o que está no outro lado da Avenida.

Anónimo disse...

Enquanto isso, a fachada do meu prédio foi mais uma vez vandalizada por energúmenos que acham que grafitar tudo é que é bom.
E o que se faz contra esta gente?
O que faz a CML?
O que faz a PSP?
O que fazem os cidadãos desta cidade?
Nada. É o deixa andar costumeiro!!

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

reagindo ao anónimo das 9.47 da tarde,

Tem toda a razão. Como saberá, tenho estado, e mais uns tantos, em permanentes contactos com a CML para travar a impunidade na noite, melhorar a limpeza urbana, proteger o arvoredo dos danos colaterais e nada se consegue.


Sugiro que fotografe a parede e que envie para a CML, vereação Duarte Cordeiro e vereação Carlso Castro. Não há abrodagem da CML em relação aos tags. Por cá é, sujam, volta-se a limpar. Os brilhantes resultados dessa iluminada estratégia estão à vista de todos

Anónimo disse...

Agradeço ao Sr. Miguel Velloso pelo conselho e pela partilha de experiências.
Vou aceitá-lo com todo o gosto, e avisar, mais uma vez, a CML do que se anda a passar.
É que a entrada do prédio tinha sido limpa e arranjada há menos de um ano.
Os lisboetas são demasiado permissivos e pouco protestantes com quem os governa. Temos de ser mais reivindicativos e exigentes para com os nossos governantes, e denunciar sempre casos de vandalismo.
Cumprimentos e um abraço.

Filipe Melo Sousa disse...

Há que adaptar os edifícios aos dias de hoje. Até na Holanda, onde eu vivo, o edifício do parlamento tem caixas de ar condicionado montadas na fachada.

Anónimo disse...

belo argumento do post da 1:38! Se na Holanda se faz assim, então está correcto. Esta teoria pode levar-nos muito longe... Cuidado!