10/02/2014

Ribeira das Naus


Chegado por e-mail:

«Estado actual do recente empedrado rodoviário da ribeira das naus.
Afonso Martins»

11 comentários:

Anónimo disse...

Obras munícipais = Kualidade

Anónimo disse...

É municipais e não munícipais.

Tentam ser engraçados e depois dá nisto.

Quanto ao artigo:
Só vem confirmar o que eu tenho vindo a dizer.
Até já me custou um pára choques!

Anónimo disse...

Uma perfeita vergonha, a um passo do "reabilitado" Terreiro do Paço e a dois passos da câmara municipal (letra minúscula).

E obra recente...

E metia-se pelos olhos de qualquer leigo dentro que aquele empedrado, ao fim de pouco uso e de uns dias de chuva, ia ficar assim.

Responsabilidades? A culpa morre sempre solteira.

Anónimo disse...

As obras ainda nem vão a meio. Deixem-nos trabalhar.

Anónimo disse...

"As obras ainda nem vão a meio"

Lol.
Este acabou de chegar de Marte.
Se vivesse cá sabia que as obras relativas ao troço rodoviário já acabaram há muito.

País de avoados...

LR disse...

A CULPA É DA CALÇADA!

TENHO DITO.

Lisboa disse...

Por Portugal inteiro existem exemplos de calçada de estilo semelhante a esse da Ribeira das naus, que resistem há décadas, senão mesmo há séculos! Esta simplesmente foi executado por pessoas sem o conhecimento técnico necessário...

Filipe Melo Sousa disse...

Continuem a insistir neste tipo de piso vá. "se fosse bem executado...". A verdade é que nunca vi uma calçada de pedrinhas bem feita e mantida na minha vida. Isto só serve para dar a Lisboa um ar terceiro-mundista.

Paulo Pevide disse...

Passam ali veículos pesados todos os dias, especialmente quando o local ainda está transformado em estaleiro e a obra ainda não acabou.

Anónimo disse...

Como acima referi, METIA-SE PELOS OLHOS DENTRO que aquele empedrado NÃO IA AGUENTAR NEM METADE DE UM INVERNO RIGOROSO.

Luis Miguel disse...

Um atestado de incompetência ao pessoal da CML. Em vez de porem alcatrão com lombas, para diminuir a velocidade, não! Insistem na porcaria do empedrado, que só serve para aumentar o ruído (aquilo é suposto ser uma zona de lazer, não!), estar cheio de buracos e desníveis ao fim de uns meses e dificultar a vida ao máximo aos ciclistas que por ali passam. Agora meteram uma porcaria de uma ponte de madeira... Quero ver quanto tempo dura aquilo!