...

...

18/02/2015

Casa apalaçada na Lapa destruída na íntegra




Como se vê esta casa deixou de existir. Daqui saíram caixotes de azulejos do séc. XVIII que ninguém sabe para onde foram. Vidros, mármores, portas de época, todas as mansardas, o jardim, Nada sobrou, tudo desapareceu com o selo da aprovação da CML. Estamos no centro histórico da capital, num bairro ainda com características que deveriam levar à sua classificação. Em Lisboa opta-se pelo mais fácil. E tanto faz serem prédios Entre-Séculos ou palácios renascentistas ou barrocos. Tudo vai na voragem das demolições, das reabilitações-fantoche, da ignorância com que se trata e gere Lisboa.

Pela altura dos andaimes podemos imaginar o belo cabeçudo que irá surgir, ou qualquer outra solução igualmente dignificante da cidade para a qual foi pensada.  Assistimos a uma banalização crescente de Lisboa. Enquanto nos Paços do Concelho se passearem vaidades várias e outros carismas com a mesma categoria, ficaremos a saber que Lisboa é um hoje uma cidade que maltrata o seu património. E isso, ao contrário dos investimentos, não tem retorno. Nem desculpa.

6 comentários:

Anónimo disse...

Que pena o jornalista Mário Crespo já não estar no activo... Caso contrário, era certo que o Zé que fazia falta iria lá declarar que ia apresentar queixa a todas as autoridades e mais algumas.

Anónimo disse...

Não se preocupem com o material que saiu desse edifício. Entre antiquários e construtores civis esse material vai fazer as delícias de muita gente. Alguns bolsos vão-se encher...

Anónimo disse...

E o Zé que não fizesse falta. Que fetiche!

Anónimo disse...


Um belíssimo palacete para o ... lixo !!!
E irão aumentar os pisos ??

Tarde demais ... esta denúncia .

Mas merecia uma queixa à ASSEMBLEIA MUNICIPAL

Anónimo disse...

Lisboa é uma cidade com uma identidade própria, é isso que atrai os turistas. Se a câmara continuar a tomar este tipo de decisões irá rapidamente destruir a essência da capital e torná-la numa cidada banal, como todas as outras...

Anónimo disse...

Vai ser uma casa apalaçada transformada em casa apalhaçada! E vai mais uma, e agora segue...