...

...

05/02/2015

Câmara garante que projecto para o Mercado do Rato "não está fechado"


In I online (4.2.2015)

«“Necessitamos de um parque de estacionamento naquele local [Rato], mas o projecto não está fechado, está a ser estudado pela EMEL”

O plano do Mercado do Rato ainda está a ser estudado, disse hoje o vereador do Urbanismo da Câmara de Lisboa, Manuel Salgado, afirmando que o projecto de converter o espaço num parque de estacionamento “não está fechado”.

“Necessitamos de um parque de estacionamento naquele local [Rato], mas o projecto não está fechado, está a ser estudado pela EMEL”, afirmou hoje o vereador, durante uma reunião de câmara descentralizada, dedicada às freguesias de Santo António, Misericórdia e Santa Maria Maior.

O vereador adiantou que “o posto de limpeza urbana ali existente fica no mesmo local” e que “o edifício antigo é para reabilitar e irá ser sede da Junta de Freguesia de Santo António”.

O espaço, situado na Rua Alexandre Herculano, perpendicular à Avenida da Liberdade, deverá ser transformado num parque de estacionamento, construído e explorado pela Empresa de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL), segundo a proposta aprovada em dezembro em reunião camarária.

Manuel Salgado referiu que dos seis dos comerciantes do Mercado do Rato, “dois pretendem manter-se” no mesmo local, “os outros estão interessados em receber indemnização”.

“A localização das duas unidades de restauração existentes no mercado está em aberto”, disse, acrescentando que, “em princípio, o tipo de programa que existe no Mercado de Campo de Ourique e no Mercado da Ribeira não existirá no Rato”, no entanto “não está fechada essa hipótese”.

“Estamos a estudar”, admitiu.[...]»

...

Ah, óptimo, o edifício antigo é para reabilitar, ufa.

1 comentário:

João Barreta disse...

Também nestas matérias há que ser pragmático.
Os mercados, tal como estão, deixaram de ter ... mercado.
O estacionamento (como função e como valência a rentabilizar) ainda tem mercado.