Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

09/01/2014

Agora ??? Agora pouco há a fazer...

Não querendo ser desmancha prazeres, e fazendo o devido elogio a quem tenta fazer algo por estes espaços emblemáticos, agora pouco há a fazer em relação aos mesmos, ou por não haver ideias válidas do ponto de vista económico ou por não haver disponibilidade financeira. Há alguns anos a esta parte que venho sugerindo a criação de um grupo que dinamize e apoie negócios como estes. Negócios que têm significado para a cidade e que são precisamente mais do que negócios, são locais emblemáticos. Até agora não consegui concretizar essa ideia e é com pena que vejo estes esforços inglórios para, depois do encerramento decidido, tentar o (quase) impossível. Infelizmente, quase de certeza que o futuro destes locais não será o que desejariamos. Lamento mas é a realidade, e a utopia destas nobres tentativas não irá resultar num futuro diferente. Exceptuando o caso do edifício de Monsanto, que poderá ter interesse a vários níveis, não vejo solução para o Odeon, para a Sá da Costa, para o Londres e para o Pavilhão Carlos Lopes. Também falha minha, pois gostaria de apresentar uma solução viável que preservasse estes espaços e os mantivesse como espaços emblemáticos da cidade. A razão deste post é simples. É mais uma vez tentar fazer ver que temos de fazer algo AGORA pelos negócios que ainda subsistem, sob pena de "enchermos" este forum de discussão sobre Lisboa com posts de negócios falidos.
Deixo aqui um episódio que parece não ter nada a ver com o tema. No Natal quis oferecer um livro (Ínclita Geração), e decidi comprar numa das livrarias perto de casa de forma a ajudar o comércio local. Estava disposto a gastar mais 3 ou 4 Euros que o preço mais barato das FNAC'S, Bertrand's e multinacionais afins. Fui primeiro à Pó dos Livros na Av. Marquês de Tomar, mas não tinham o livro. Depois lembrei-me desta livraria no final da Rua Filipe Folque quase a chegar à Av. Duque de Ávila. Não só tinham o livro como o preço base era mais barato que o preço mais barato nas cadeias mencionadas. Como me fizeram 10 % de desconto acabei por poupar 3 Euros quando estava disposto para gastar mais para comprar nestas pequenas livrarias. Valeu a pena.

3 comentários:

Anónimo disse...

Um bom exemplo a seguir, mas de que muitos se esquecem...

Anónimo disse...


Entretanto a Calçada de Santana está fechada porque este edifício está a cair.

https://maps.google.pt/maps?q=google+maps+cal%C3%A7ada+de+santana&ie=UTF8&ll=38.716996,-9.1386&spn=0.001427,0.00305&hq=cal%C3%A7ada+de+santana&t=h&z=19&layer=c&cbll=38.717036,-9.138694&panoid=mHj3xaDVPZwMA_N8Aq-ScA&cbp=12,70.93,,0,-20.06


António C. disse...

Qual é a solução que vislumbra para o panorâmico? Penso que o dinheiro para fazer ali o quer que seja, daria para salvar os outros 4, mas posso estar enganado...