Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

24/01/2014

APELO do «PASSEIO LIVRE»

Caro leitor, o Passeio Livre é um grupo de voluntários que nos seus tempos livres se dedica à causa da defesa dos peões, mormente pessoas com mobilidade reduzida, crianças e idosos, os mais prejudicados pelo flagelo que é o estacionamento selvagem nas nossas cidades. Como muitos sabem, uma das nossas ações de protesto é o envio de autocolantes de forma gratuita, pedindo apenas o pagamento dos portes de envio. Nos últimos 5 anos já distribuímos gratuitamente cerca de 50,000 autocolantes. Todavia, os autocolantes estão praticamente esgotados e mesmo os pagamentos que algumas pessoas dão em excesso aos portes de envio não chegam para cobrir a impressão de mais autocolantes.

Queremos continuar a enviar-vos autocolantes gratuitamente!

A impressão de 20 mil autocolantes a duas cores (amarelo e preto) custa 585€, segundo o orçamento dado pela gráfica que apresentou o preço mais baixo. De donativos extra das pessoas a quem já enviámos autocolantes temos quase 150€. Há uma associação cívica que nos fez um donativo de 150€, precisando nós agora de apenas mais 285€.

Por favor, ajude-nos a ajudar muita gente, combatendo o flagelo que é o estacionamento selvagem nas nossas cidades!

Pedimos que faça o donativo na quantidade que lhe aprouver para

NIB: 0035 0127 0004 8026 5300 6
IBAN: PT50 0035 0127 0004 8026 5300 6

Cada cêntimo conta!

Em nome daqueles a quem a nossa causa ajuda

Muito obrigado
Passeio Livre
www.passeiolivre.org

1 comentário:

Carlos Medina Ribeiro disse...

É muito louvável a iniciativa dos autocolantes. Eu mesmo também pedi alguns.
Mas, após 50 mil emitidos, acho que seria boa altura de fazer o ponto da situação, questionando-nos, com toda a honestidade:
A realidade que se pretende combater foi alterada para melhor?
Houve "colados" que mudaram os seus hábitos?
Pelo que vejo nas ruas está tudo na mesma - ou pior.
Por outro lado, a iniciativa de processar a EMEL, a PM e a PSP (pela não actuação em casos concretos - vejam-se exemplos escandalosos [AQUI]) esbarrou no facto de não se encontrar um advogado para o fazer!
(Será possível?!)
E enquanto os responsáveis não forem verdadeiramente responsabilizados (com alguns processos disciplinares que conduzam a despedimentos e demissões com repercussão pública), andamos todos a perder tempo. Pode fazer bem à bílis, mas é pouco, muito pouco.