12/09/2014

Lisboa, Capital do Azulejo: R. Passos Manuel 84-A




Furto de azulejos de fachada num imóvel na Freguesia de Arroios em Lisboa, na Rua Passos Manuel, 84-A - Fachada integralmente revestida de azulejos, com muitas lacunas graves ao nível do R/C resultantes de furto nos últimos 4 anos. O imóvel, com projecto de 1906, apresenta fachada de azulejos estampilhados policrómicos, considerados «muito raros em Lisboa» pelos especialistas - este exemplo é destacado na obra Azulejos de Fachada em Lisboa (edição de 1988 do Pelouro da Cultura, CML, págs. 34 e 35). Este imóvel faz parte da Carta Municipal do Património anexa ao PDM. Assim, e face à importância patrimonial destes azulejos, fizemos um apelo em 2012 à CML, e ao PISAL mais recentemente (Agosto 2014), para que se preencham as lacunas com urgência. Até hoje, nada foi feito, nem pelos proprietários do imóvel, nem pela CML.

8 comentários:

Filipe Melo Sousa disse...

Pelo que vejo na foto, há dois tipos de azulejos, o que significa que foram feitos remendos. Note-se que tanto os remendos como os originais são bastante foleiros.

Ines B. disse...

Foleiros? Mas leu o post? São raros e, na verdade, sofisticados.

Anónimo disse...

Permita-me discordar Sr. FMS.

Moro aqui ao pé e garanto-lhe que os originais são bastante interessantes. Desde o desenho até às cores.

Aliás; esta fachada é frequentemente fotografada por turistas.

Só é pena estarem todos sujos.




Rui disse...

Só cá faltava o homem da camisola verde e as suas lições sobre estética.

Filipe Melo Sousa disse...

podem chama-los de raridade à vontade. são medonhos

Manuel Marques disse...

Continua-se a dar trela ao gozo do FMS. É já um clássico do cidadanialx.

Anónimo disse...


O homem da camisola verde é o chamado troll (internatês!), espécie muito comum, basta ver comentários em jornais online, etc.. Em todo o lado aparecem alguns. Não interessa se alguma coisa do que dizem faz sentido, o objectivo dele é outro: desestabilizar a conversa, irritar.De cada vez que lhe responderem,o homem terá um orgasmo que o vai incitar a atacar de novo.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Troll_(internet)

Anónimo disse...

Não deixa de ser, no mínimo, estranho.

Convinha perceber quais são os verdadeiros motivos que fazem o melo de sousa debitar a mesma cassete de sempre!

Ainda por cima este é um dos poucos edifícios que dá alguma beleza a uma rua cheia de arquitectura medíocre.