NÃO PERCA:

NÃO PERCA:

06/09/2007

Câmara de Lisboa contesta hotel na Graça sem ser ouvida

In Diário de Notícias (6/9/2007)
FILIPE MORAIS

«A Câmara Municipal de Lisboa (CML) aprovou ontem, por unanimidade, uma moção que contesta o despacho governamental que autoriza a instalação de um hotel no Quartel da Graça. O despacho foi publicado em Diário da República a 31 de Agosto e prevê a cedência do quartel, classificado parcialmente como monumento público, para usos privados, referindo que uma unidade hoteleira seria um bom exemplo para ocupar o edifício que precisa de ser recuperado.

A vereadora independente Helena Roseta apresentou ontem uma moção, que viria a ser também subscrita pelo PCP, PSD, BE e o movimento Lisboa com Carmona. O documento visa "contestar o despacho 19778/2007, proferido sem audição prévia da CML e em violação do regulamento do Plano Director Municipal".

O presidente da câmara, António Costa, referiu ainda que enviou uma carta, a 3 de Setembro, aos ministros das Finanças, Defesa e Cultura, onde pede "um contacto com a Câmara Municipal, tendo em vista clarificar as pretensões do Estado e a sua adequação com o PDM e os interesses da cidade". António Costa adiantou ainda que já falou com o Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos: "Garantiu-me que o Governo não vai avançar com nenhuma alteração de uso sem falar com a câmara", sublinhou. (...)

Na reunião de ontem, o vice-presidente, Marcos Perestrello (PS), anunciou ainda que as obras no jardim de S. Pedro de Alcântara, ao Bairro Alto, deverão ser retomadas a 24 de Setembro, depois de ser resolvida a questão do pagamento aos empreiteiros, que se encontrava atrasado. Marcos Perestrello adiantou que o jardim deve estar pronto dentro de quatro meses.»

Comentários:

1. Estão de parabéns Helena Roseta, e os Cidadãos por Lisboa, no que se refere ao Quartel da Graça. Mas há que estar atento, muito atento.

2. Estão convocados os autores daquele fantástico «graffiti», escrito em contentor encarnado junto ao Jardim de São Pedro de Alcântara, no qual se insulta JSF pelo acordo com o PS; para pedirem desculpas aos mesmos: o jardim-miradouro vai voltar a estar em obras.

Duas boas notícias.

Sem comentários: