NÃO PERCA:

NÃO PERCA:

11/09/2007

Câmara e Sporting assinam acordo para resolver loteamento

In Sol Online / Lusa (11/9/2007)

«A Câmara Municipal de Lisboa e o Sporting Clube de Portugal assinam hoje um acordo que permitirá a ambas as partes resolver um diferendo sobre o loteamento de terrenos do clube

A discussão pelo executivo municipal do pedido de loteamento feito pelo Sporting foi adiado, mas a assinatura do acordo foi aprovada na última reunião de Câmara. O acordo define que será um tribunal arbitral a resolver as dúvidas sobre a extensão de terreno a lotear e se o clube está ou não isento de ceder espaço à câmara para zonas verdes.

Em dúvida está se o Sporting tem direito a lotear uma parcela de 29 mil metros quadrados, para além dos 109 mil metros quadrados do pedido original, que aparece referida pela primeira vez num documento camarário de 2002 assinado pelo então presidente da Câmara Pedro Santana Lopes.

Naquele documento, era referido um pedido de loteamento de 109 mil metros quadrados e introduzia-se uma referência a «29 mil metros quadrados remanescentes» sobre a qual há interpretações divergentes. (...)»

1 comentário:

Anónimo disse...

É estranho, ou não será atendendo a factos que se conhecem em outras zonas como Sete Rios, que neste processo esteja completamente marginalizados os legítimos interesses do Metropolitano.
É que, tanto quanto julgo saber por intermédio de funcionários dessa empresa existe um protocolo assinado tripartidamente com a CML, ML e Sporting sobre o que envolve tal projecto. Este assunto agora resolvido não afecta os interesses das três entidades curiosamente todas de interesse publico.
Será que o Metro como não vai a votos fica de fora?