NÃO PERCA:

NÃO PERCA:

09/03/2009

Apresentação de espaço para nova esquadra na Praça de Espanha


In Site da CML:

«O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, apresentou hoje, dia 6 de Março, uma moradia propriedade municipal que pretende ceder ao Ministério da Administração Interna para instalação de uma nova esquadra da PSP na Praça de Espanha (Av. Santos Dumont, 75).

Acompanhado numa visita ao local pelos presidentes das juntas de freguesia de Nossa Senhora de Fátima e São Sebastião da Pedreira, Maria Idalina Flora e Nelson Antunes, o autarca confessou “estar preocupado com a ausência de um plano de policiamento de proximidade, que tem levado ao encerramento de diversas esquadras na cidade, na maioria dos casos por falta de obras de conservação e ausência de condições para o exercício das funções de segurança”, como sucedeu recentemente com duas esquadras localizadas na freguesia de Nossa Senhora de Fátima.

Em declarações à imprensa, António Costa revelou a existência de “más relações do município com o Estado na área da segurança nos últimos tempos”, dando como exemplo o atraso na abertura de uma esquadra na Rua da Palma, “que se arrasta há anos”, e outra na Alta de Lisboa em espaços cedidos pela Câmara, para além de um terreno cedido para as futuras instalações do Comando Metropolitano de Lisboa, que “também não acolheu disponibilidade do Estado”.

Depois de se manifestar preocupado com as questões de segurança na cidade, o autarca justificou a necessidade de intervenção do município com a “falta de respostas” e com a “ausência de uma visão global e estratégica para resolver os problemas por parte do Estado”. António Costa disse estar “disponível para colaborar” com a tutela e confirmou que vai marcar uma reunião com a Governadora Civil de Lisboa, Dalila Araújo, que considera ser “um canal de diálogo sério e credível com o Estado”. “Vamos exigir a instalação efectiva de uma esquadra nesta casa municipal e é necessário que o Estado altere a postura que tem tido com a Câmara de Lisboa em matéria de segurança”, defendeu.

Para além de afirmar que um plano de policiamento de proximidade é “fundamental para resolver os problemas de insegurança na cidade”, o autarca considerou que “não é preciso existir uma esquadra em cada esquina mas é necessário haver mais polícias nas ruas”.»

---

Acrescento eu que tudo se resume a um negócio de moradias, senão veja-se:

Mesmo ao lado, mandou Santana Lopes abaixo uma outra moradia propriedade da CML, que se encontrava ocupada ilegalmente. Manda a verdade que nunca aquela casa devia ter sido demolida, já que fazia par com esta outra. Agora, seriam as duas utilíssimas para a esquadra. Mas há mais vivendas envolvidas nesta coisa:


A polícia foi despejada da vivenda nº 44 da martirizada Avenida João Crisóstomo (foto imediatamente acima) e, ou muito me engano, ou lá vem emparcelamento pela certa com a vivenda imediatamente a seguir (foto abaixo).


Pago para ver se o proprietário de ambas as vivendas da João Crisóstomo não é já só um. E que ali vai nascer um imenso edifício?!

Ah, é verdade, a casa que foi demolida deu lugar a um amplo descampado, paredes-meias com o terreno liberto do barracão do Teatro Aberto, que ali está a 'respirar' (citando Santana Lopes) desde há 5 anos. Já se está mesmo a ver onde vai parar a respiração, não está?

4 comentários:

Freguês de Fátima disse...

Convém é esclarecer que esse terreno estava destinado à construção de uma esquadra, bem como o terreno adjacente, doado por um particular para a mesma finalidade.
A desculpa de que não há imóveis é uma falácia.
Estive na reunião extraordinária da Assembleia de Freguesia de Nossa Sra Fátima, dedicada exclusivamente à insegurança e ao fecho das esquadras, e nem a CML nem a PSP tiveram a dignidade de aparecer nesta reunião, na qual estavam presentes mais de 40 moradores.
Aliás, convém acrescentar que a moradia, demolida por ordem de Santana Lopes, foi efectuada porque a sua estrutura era débil e apresentava perigo público.
Não sou PSD, mas dar pancada no Santana a torto e a direito também não.
Pior é o António Costa, ou querem fazer com que os lisboetas acreditem que um homem, ex-ministro com esta pasta, não conseguiria manter as esquadras abertas, tendo um governo da mesmo cor política?
Estas fotos são mais um acto de propaganda política.

Xico205 disse...

O Santana é mau; é inegável, mas também não vi ninguém afirmar que o Costa é melhor!
A maneira como à bocado na Sic fugiu ao problema do Bº Portugal Novo nas Olaias disse tudo. Temos uma Câmara onde todos empurram responsabilidades duns para os outros e ninguém faz nada, nem tão pouco está interessado em fazer porque não sente os problemas. A maioria dos que tem responsabilidades na gestão da cidade nem sequer reside em Lisboa!

E lá diz o ditado "com o mal dos outros posso eu bem". Infelizmente é a esta gente que estamos entregues, mas já agora tenham isto em consideração quando forem votar!

Paulo Ferrero disse...

Ao 1º anónimo:
Puro engano. Santana, é mesmo para bater a torto e a direito. Esteja ele numa incubadora, ou não.

Ao 2º anónimo:
Afirmo que ACosta é melhor do que Santana.

Xico205 disse...

Melhor em quê? Só se for porque não faz nada, que sempre é melhor do que fazer porcaria!

Eu estou identificado, não estou anónimo.