18/03/2010

LANÇADO HOJE O CONCURSO PÚBLICO PARA O TERMINAL DE CRUZEIROS QUE QUE DEVERÁ FICAR CONCLUÍDO EM 2013

Chegado por e-mail:


«O concurso público vai ser lançado hoje na Gare Marítima de Santa Apolónia. O projecto, segundo garantiu o ano passado o vereador do Urbanismo da Câmara de Lisboa, já não incluirá a construção nem do hotel nem do centro comercial inicialmente previstos pela Administração do Porto de Lisboa (APL).

O custo estimado da obra é de 25,5 milhões de euros e até entrar em funcionamento o edifício que servirá de terminal deverá funcionar uma solução provisória, de acordo com a APL.

Segundo anunciou em Outubro a APL, o novo cais de Santa Apolónia, que irá conferir condições de atracagem a todos os navios actualmente a operar no mercado europeu, deverá estar concluído no primeiro trimestre de 2011.

Na altura, a APL reconheceu que os actuais terminais estão subdimensionados para lidar com um grande volume de pessoas e bagagens e com as exigências de segurança que se intensificaram desde o 11 de Setembro.»

...

O outro projecto (que o ex-APL dizia serem uns bonecos que alguns tontos andavam a criticar...) era uma coisa inenarrável. Que haja concurso, tudo OK, simplesmente, continuo a não perceber porque se cede de mão beijada os terminais de cruzeiros de Alcântara e Rocha Conde d'Óbidos aos caixotões metálicos se gasta milhões em construções novas, fazendo entrar os paquetes arranha-céus até Alfama, continuo sem entender, quando se podia fazer um conjunto de alterações e adaptações àqueles terminais, cruzando na perfeição a chegada dos turistas com os museus logo ali defronte (MNAA, MO) e tendo condições de parqueamento e distribuição das centenas de autocarros que se prevê venham a existir sempre que um "paquetaço" ali atraque. Continuo sem perceber.


Fonte: MTG

8 comentários:

Anónimo disse...

De quem escreve termos como "caixotões metálicos", "paquetes arranha-céus" e "paquetaço" não se espera que perceba!

Continua sem perceber e nunca perceberá?

Anónimo disse...

Nestes tempos dificeis, em que o contribuinte é carregado de mais impostos, é surpreendente que haja dinheiro para estas fantasias.
Terminal de cruzeiros, Contentores, Museu dos Coches, etc.
Andam a brincar connosco, começo a acreditar que é necessário voltar a pegar nas armas.
Não existe uma visão integrada da cidade e os concursos são lançados avulso. Enquanto não destruírem o nosso maior património que é o cair da cidade no rio não descansam. Este terminal tal como os edificos do Cais do Sodré já construídos atentam contra as vistas da cidade,e o nosso maior património.

Luis Serpa disse...

É incompreensível, com efeito, Paulo. Já os efeitos de políticas deste género são, eles, bem visíveis - não é decerto por acaso que Portugal continua a divergir da Europa, a tal Europa que gere correctamente os bens públicos.

Pedro disse...

Curioso que o anónimo não se refira à outra questão do artigo.... porque não se aproveitam os investimentos já feitos em Alcantara e na Rocha do Conde de Óbidos, onde poderia haver condições mais interessantes para os turistas que chegam e inevitável acréscimo de viaturas, sem se ter os navios-paredões-flutuantes a cruzar desnecessariamente a frente ribeirinha.

Será que percebe? Algum dia perceberá?

Anónimo disse...

Sim percebo - Alcântara foi escolhida como local ideal de atracção de navios porta-contentores com mais de 10 metros de calado.

A maioria dos grandes navios de passageiros possui calados inferiores a 9 metros pelo que a escolha de Santa Apolónia é a mais indicada!

Percebeu caro Pedro? Nem tudo se resume a vistas, turistas e autocarros...

Anónimo disse...

Os investimentos da APL, SA não utilizam um único cêntimo proveniente do orçamento de estado e dos contribuintes - assim fosse com todas as empresas de gestão pública!

Perceberam agora?

Lesma Morta disse...

Se tentarem apanhar um cruzeiro em Lisboa de uma qualquer importante companhia de transatlanticos, com excepção da Pulmantour, já de cá nenhum sai pois não há condições de movimentação de passageiros. Atracam sim para visita mas mais nada. O ano passado perdemos mais uma companhia que cá operava, a Royal Caribbean, e qua passou a zarpar de Barcelona não sendo caso único. Importante é que se faça de Lisboa um porto como Lisboa merece e cuja localização em termos turisticos exige.

Jorge Santos Silva

Anónimo disse...

O Sr. Jorge Santos Silva é MENTIROSO quando diz que a RCL mudou-se de Lisboa para Barcelona!

A RCL teve em 2009 e tem em 2010 programadas algumas partidas de Lisboa que em nada estão relacionadas com as partidas de Barcelona.

Vá ao site da Logitravel e aprenda qualquer coisa e depois peça desculpa pelas mentiras que proferiu!