Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

15/10/2013

LISBOA Capital da Marquise: Rua Joaquim António Aguiar 23-29

República das Bananas: Alteração ilegal da fachada do imóvel sito na Rua Joaquim António Aguiar 23-29

8 comentários:

Anónimo disse...

Isto para não falar do belo ar condicionado

Pedro Sabino disse...

A questão é que elas não são ilegais.
O espaço é possível de ser apropriado como o utilizador quiser. E os AC surgem da necessidade de ventilação que o prédio não oferece que na altura do seu projecto não necessitava de oferecer, pois não havia essa consciência na altura.

Estes e muitos outros edificados com estes AC expostos surgem em edifícios antigos, os quais não foram desenhados(obviamente) para as necessidades ambientais e sanitárias contemporâneas requeridas.

A marquise, se bem que chata na estética da fachada, não discordo inteiramente da sua utilização. Pois, o seu uso não deriva duma atitude de maleficência, surge duma necessidade de uso e espaço, que o edificado não oferece. Se ver bem edificado bom, as marquises são um elemento que não se apresenta na fachada.

A questão aqui é que o edificado não/mal preparado para a sociedade de hoje sofre por ser antigo e não estar preparado para o que lhe pedem que ele seja. A opção melhor seria reabilitá-lo. Mas onde está o dinheiro para isso?!

Anónimo disse...

Bonita avenida e bonito prédio. À atenção de Woody Allen.

Anónimo disse...

PARA QUANDO MULTAS PARA AS MARQUISES ILEGAIS?!

Anónimo disse...

Caro Pedro Sabino,
deixe-me rebater algumas coisas que escreveu:
- As marquises são ilegais porque são alterações de fachada e deve ser apresentado projeto e aprovado por unanimidade pelos condóminos
- calor sempre houve, ontem e hoje e, queira Deus, amanhã.
- O ar-condicionado requer uma obra que coloque o compressor na fachada traseira e distribua pelas divisões. O que se tem feito é a solução barata e abarracada, palavras mágicas em Portugal.
- A maioria das varandas fechadas estão cheias de lixo e maltratadas. Que tipo de aproveitamento de espaço é este?
- Quem não tem dinheiro para ter imóveis simplesmente não os deve ter. Agora dar essa desculpa para abarracar a cidade é que não.
Se tivessemos uma população educada e instruída e políticos a condizer nunca se teria chegado a este estado.
VERGONHA PORTUGUESES!

Xico205 disse...

Se fossemos chineses ou angolanos não tinhamos nada disto, mas como somos portugueses...

Anónimo disse...

As marquises, desde que aprovadas pelo condomínio e pela câmara, não são ilegais. Em vários prédios elas não constituem nenhum "atentado" ao urbanismo, e, nalguns, até chegam a ambelezar. Também depende da obra que é feita, dos materiais usados, do seu enquadramento na estética do prédio e do bom gosto de quem manda conbstruir. Isto já para não falar de que há por aí muitas pseudo-empresas de fabrico e montagem destas estruturas que não sabem fazer, não têm gosto e até são ilegais.

Paulo Couto disse...

O edifício já está a ser demolido