12/07/2010

Novamente os Candeeiros do Terreiro do Paço

Malaga, 11 de Julho de 2010:

Observa-se, à excepção do espaços comerciais, poucos ou nenhuns toques de contemporaneidade

Todavia em Lisboa, 12 de Julho de 2010:


Registamos um esplêndido investimento na modernidade.

Para facilitar a observação, tomei a liberdade de assinalar com ovais os aspectos que me parecem mais marcantes.

Estes vão desde as clássicas caixas de energia/gestão de semáforos, passando (ao fundo) pelos verdes caixotes do lixo, pelas vermelhas bocas de incêndio, a quase clássica saída de Metro paralelepipedica e uns já mais recentes canteiros betonais, culminando nos brilhantes canos, perdão, candeeiros verticais de rico design.

Poucos minutos de pois a algumas centenas de metros, no Arco de Jesus em Alfama:

Um ambiente claramente urbano-depressivo muito em voga na zona.

Lisboa claramente no bom caminho...

16 comentários:

Anónimo disse...

mas quem teve a ideia de "criar" aquelas "maravilhas" da iluminação? e melhor ainda quem foi o ignorante que aprovou?

rersed

Xico205 disse...

No restaurante não quiseram os cadaveres de bacalhau a decomporem-se e a mandarem cheiro lá dentro, optaram por pôr o lixo na rua ao Domingo mesmo sabendo que não há recolha.

Assim tambem evitam algumas baratas no restaurante.

Anónimo disse...

A recolha de lixo nos bairros historicos é desastrosa . Sem nexo , sem pedagogia, sem nada. Uma vergonha tanto para quem lá vive que é obrigado a isto como perante os turistas. Lastimavel

Julio Amorim disse...

E eu se fosse um desses turistas a passar pelo monte de lixo....que pensaria ?

Maxwell disse...

Sorte ainda de não se poder sentir o cheiro a urina.

Lisboa é assim.

Anónimo disse...

Os passeios de Lisboa, sobretudo agora, depois de uns dias de seca (normal no Verão), estão na generalidade completamente encardidos.

Metem nojo.

Anónimo disse...

E aquela tela gigante que se vê ao fundo da foto em Málaga? Ah... esqueci-me! É no estrangeiro não faz mal, até é um sinal de modernidade existir publicidade desta categoria. Se fosse em Lisboa, no centro histórico uma pala publicitária daquele tamanho, não faltaria conversa! Terceiro mundo, não se vê disto em mais lado nenhuma, blá blá blá pardais ao ninho.

E umas bolinhas brancas feitas no paint à volta dos canteiros de flores e dos bancos? Se calhar não são "toques de contemporaneidade"....

Marco Sousa disse...

Essa da saida do metro tambem esta engracada... ainda gostava de saber onde teem a cabeca, as pessoas que andam a fazer estas obras publicas.

Anónimo disse...

Gostaria aqui de dizer que como alfacinha nao poderia mais concordar com as vossas opinioes neste blogue, fazem mais serviço publico que todos os politicos que nos desgovernam e atentam ´contra o nosso patrimonio colectivo todos os dias! Nao desistam e tenham força pois muito mais gente pensa como voces do que pensam mas simplesmente ja se cansaram. Ainda bem que vejo que os media começaram a ter em conta as vossas opinioes e espero que tenham cada vez mais força. Defendao a lisboa pombalina, defendao as avenidas, defendao a nossa lisboa!

Paulo Nunes disse...

Sobre o comentário à tela gigante em Malaga: Ninguém disse que lá por fora as opções são sempre perfeitas ... numa cidade existem sempre obras em curso e é natural que tenham telas a tapar ... em Lisboa até existem muitas que nem isso têm, nem jeitos de obra ou mesmo um dono ... mas nem vamos por aí ... foquemo-nos no facto do Terreiro do Paço não ser um lugar qualquer sendo que esteve indisponível por demasiado tempo para agora termos estas surpresas...

Raul Nobre disse...

Passo frequentemente no Arco de Jesus (antiga Porta do Furadouro da Cerca Moura). Chegam ali, diàriamente, diversos autocarros com turistas com destino às Casas de Fado que existem na zona. O comentário que habitualmente se ouve aos estrangeiros é: "Os portugueses são tão porcos..."

Alexandre disse...

Como se não houvesse lixo em todos os países...

Raul Nobre disse...

"Como se não houvesse lixo em todos os países..."

A questão é que nuns países há muito lixo e noutros países há pouco lixo. Aquilo que OS OUTROS fazem mal,não me interessa (sejam países ou sejam pessoas). Sempre me ensinaram (em casa e na escola) a copiar o que está bem ou a tentar fazer melhor. "Nivela-te por cima, nunca te niveles por baixo" ou "Junta-te aos bons, nunca te juntes aos maus" são CONCEITOS ELEMENTARES que sempre ouvi. Por isso, quero lá saber dos que são PORCOS. Eu quero ser é como os que são LIMPOS.
Mas isto é tão evidente que "até parece mal" estar a dizê-lo aqui. Parece que estou a ensinar criancinhas do infantário.

Anónimo disse...

É verdade, Lisboa é bonita assim, velha e suja com todos os magníficos pseudo cosmopolitas mais pobres da europa!
é urgente depositar mais lixo na torre de Belém e construir mais pérolas da arquitectura moderna bem na baixa assinados pelos melhores arquitectos que a universidade católica produz ;)

Tino_Lomboy disse...

Lisboa é feia então bem à imagem do desleixo que circula aí na classe central. povo medíocre > cidade medíocre, simples

Anónimo disse...

Em Lisboa não há caixotes do lixo públicos (excepto algumas ''papeleiras'') logo quem não é morador ... que coma o lixo!