Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

19/07/2013

Recolha insuficiente de resíduos/lixo no centro da cidade


Exmo. Sr. Presidente da CML
Dr. António Costa
Exmo. Sr Vereador da Higiene Urbana
Dr. José Sá Fernandes


Cc. AML, Media
Junto se enviar conjunto de fotos que documentam o caos e a insuficiência dos serviços da CML na recolha do lixo no centro da cidade. As fotos ilustram a preocupante situação das papeleiras a transbordarem de lixo em zonas tão centrais e turísticas como o Castelo, a Baixa, o Chiado, o Príncipe Real e a Estrela e Campo de Ourique.

Lembramos que foi há exactamente um ano que fizemos igual reclamação, e que procurámos contribuir para uma resolução do problema, expondo as nossas sugestões em documento disponível em http://cidadanialxamb.tripod.com/23Out212higiene.pdf, sem que até ao momento a CML tivesse sequer acusado a sua recepção.

É lamentável assistirmos à inacção da CML, que espera, quiçá, pela novas atribuições que as Juntas de Freguesia passarão a ter já desde Setembro.

Mais lamentável é que isto aconteça nos meses de Verão, em que Lisboa é mais procurada pelos turistas.

Melhores cumprimentos


Paulo Ferrero, Fernando Jorge, Nuno Caiado, Bernardo Ferreira de Carvalho e Júlio Amorim

5 comentários:

Anónimo disse...

Curioso é que o Costa se candidatou à câmara de Lisboa declarando que a capital se encontrava muito suja e desleixada e encardida e que nesse aspecto ele a ia tornar igual a outras capitais europeias.

Mas nem temos direito a umas eleições com um candidato capaz de remover de lá esta calamitosa vereação (e não me refiro a Seara, derrotado à partida).

Paulo Lopes disse...

Ainda bem recentemente, denunciei no meu blog, situação idêntica e recorrente na Avenida Defensores de Chaves: http://sociallaranjinha.blogspot.pt/2013/07/postais-das-avenidas-novas-6.html

JJ disse...

A sujidade de Lisboa em relação às outras cidades europeias não é só uma opção política - as pessoas são genuinamente porcas e não se importa, de ter lixeiras à porta.

JJ disse...

Infelizmente, tanto moradores como lojistas não se importam de ter lixeiras à porta de casa e do estabelecimento comercial. É um reflexo não só do egoísmo de quem só trata da sua casa (que concerteza estará impecavelmente polida), mas também da irresponsabilidade que presume que a limpeza do lixo, qualquer que seja e onde quer que esteja, é uma decisão única e exclusivamente política. E todos têm uma desculpa: os moradores culpam a falta de contentores (talvez quisessem um daqueles grandes porta sim, porta sim), a junta de freguesia culpa a gestão centralizada dos resíduos e o executivo culpa a falta de dinheiro. Vai sempre dar tudo à temática da responsabilidade, ou falta dela.

Inês B. disse...

A verdade é que a culpa também é das pessoas que fazem o trabalho propriamente dito, que não têm brio nenhum naquilo que fazem (talvez por serem mal pagos, ao contrário de na Suécia que é uma profissão bem paga por, entre outras razões, se estar exposto à toxicidade). Seja qual for a razão não é raro encontrar estes trabalhadores a falar ao telemóvel enquanto varrem e ainda outro vi um na recolha por camioneta a fazer o mesmo! Muitas vezes é a própria camioneta de recolha que deixa um rasto à sua passagem, talvez devido a estas "distracções...