Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

09/07/2013

O torreão e o loteamento para São José:


Diz quem sabe que isto (que fica nos Lotes 1 e 2 do loteamento para São José) é o maior Torreão de 1383, o de Sant'Ana, Monumento Nacional, com altura de pelo menos 6 pisos e mais de 15 metros lado, e é o que resta da muralha fernandina! Parece que agora querem sufocá-la ainda mais do que já está (foi sufocada antes de ser MN, convenhamos... pelo que seria lógico libertá-la desse sufoco e não actualizar esse sufoco).

Foto: VA

4 comentários:

Filipe de Suza disse...

Isso só demolido para fazer lá um parque de estacionamento.

Anónimo disse...

Não. O torreão não fica dentro do perímetro do São José. O muro cor-de-rosa é o limite.
Não. O torreão é o vestigio mais imponente e devia ser valorizado, mas não é "o que resta" da muralha fernandina.
Há uns livros com 50 anos de Augusto Vieira da Silva sobre a cerca fernandina que ainda hoje são fabulosos. Leia-o com o google earth aberto e vai surpreender-se vendo "por cima" todos os troços que estão hoje entalados entre os prédios.

Anónimo disse...

Mentalidade lisboeta:

Torreão foleiro do séc. XIV com 6 pisos, ignorado por 99% da população da cidade: «Que belo! Uau! A memória do lugar!»

Prédio foleiro tipo Cacém, projectado por um pato-bravo, com marquises e cuecas penduradas no varal: «Qual é o mal? Os moradores tem direito a fazer o que quiserem da sua propriedade, somos um país livre e não uma ditadura da estética.»

Torre moderna de 27 pisos em picoas, enquadrada com as avenidas e espaços verdes: «Ai jesus é o diabo, acudam-me. Especulação! Malandros! Lisboa não é isso!»

Anónimo disse...


Diz quem sabe, o Torreão referido é bem visível do Castelo e outros locaia, não está tão sufocado como é dito, mas sim IGNORADO.
E não está dentro do Hospital mas quase adjecente, a sua ZEP sim, abranje o Hospital e o Lote 1 e 2, que então sim lhe tapará a vista.
É imperioso que o Fórum denuncie a situação da Muralha Fernandina, que em 1383 tinha cerca de 85 torreões, dos quais ainda restam uns 30 !!!! completamente esquecidos e que deviam ser restaurados, marcados com uma bandeira de Lisboa, para serem facilmente identificados na paisagem urbana.
Lisboa é a única capital europeia que ainda conserva quer muralhas e torreões tardo-romanos como a muralha Fernandina.
A arquitecta Teresa da Ponte e o "olisipógrafo" Sarmento de Matos só revelam incompetência, paga com o nosso dinheiro, e deram um tiro no pé.
A Estamo, do Min das Finanças, deve ser EXTINTA e aberto inquérito a tanta incompetência e desperdício de dinheiros públicos, com estes 4 Loteamentos que destroem o património e a identidade de Lisboa.