AVISO

AVISO

21/01/2012

Feitas as pazes, Guimarães está pronta para a Capital da Cultura









Por Samuel Silva in Público

O entusiasmo voltou às ruas da cidade nos dias que antecederam o início oficial. Durão Barroso e Cavaco Silva estarão hoje na abertura

Só falta tirar o plástico que protege a alcatifa. No pavilhão Multiusos de Guimarães está quase tudo pronto para receber, ao final da tarde de hoje, a cerimónia de abertura oficial da Capital Europeia da Cultura (CEC). E pela cidade, são muitas as marcas do entusiasmo dos vimaranenses. Depois dos problemas vividos no ano passado, a população fez as pazes com o acontecimento que lhe quer mudar a vida.

Não era preciso passar muito tempo em Guimarães para perceber a agitação. Na quinta-feira à noite, a Banda Filarmónica de Pevidém fazia o primeiro ensaio na Praça do Toural, afinando a sua participação no espectáculo de rua marcado para esta noite. Debaixo de frio e a horas em que a cidade já costuma estar adormecida, havia mais de duzentas pessoas a assistir. Os habitantes da cidade não querem perder pitada dos preparativos da abertura da sua CEC.

Ao lado dos catalães La Fura Dels Baus, os músicos da banda da vila industrial vimaranense vão fazer parte de um dos momentos altos da abertura da Guimarães 2012. O espectáculo Tempo de Encontros promete levar milhares de pessoas ao Toural para ver uma criação do Centro de Criação para o Teatro e Arte de Rua, em que participam outras estruturas locais como o coro Outra Voz ou os estudantes que organizam as festas Nicolinas. A CEC aposta forte nestes cruzamentos entre quem está na cidade e quem a ela chega.

A abertura da Guimarães 2012 não termina na praça mais emblemática da cidade. A primeira noite faz-se, a partir das 23h30, em mais de 50 bares, restaurantes e associações locais, com animação musical. E vai prolongar-se durante uma semana (ver texto ao lado).

Lotação esgotada

Antes da festa pública, há lugar à sessão formal de abertura, no Multiusos. O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e o Presidente da República, Cavaco Silva, têm a missão de dar início à Capital. Segue-se um espectáculo pensado pelo músico Manuel de Oliveira e com presenças de Rao Kyao, Cristina Branco e Chico César. Também aqui se vê o entusiasmo: os 2000 bilhetes disponíveis para a sessão venderam-se em três dias.
Guimarães dá hoje início ao seu ano mais longo, com as expectativas em alta. Os responsáveis acreditam agora que é possível ultrapassar a previsão inicial de 1,5 milhões de visitantes ao longo do ano. Há pouco mais de cinco meses, ninguém acreditaria que isto fosse possível. Os primeiros meses do ano passado foram conturbados, com várias polémicas a abaterem-se sobre o projecto que culminaram na saída do director executivo, Carlos Martins, em Maio.
A tensão crescente entre a anterior liderança e a câmara resultou na saída de Cristina Azevedo, dois meses depois, fazendo subir João Serra à presidência da Fundação Cidade de Guimarães e abrindo portas ao regresso de Carlos Martins. Nos últimos meses, Guimarães viveu uma espécie de luta contra o tempo, recuperando o atraso inicial e o entusiasmo da cidade.
A ambição voltou aos níveis de 2007, quando o projecto foi lançado, mesmo em contexto de contenção orçamental. No dia em que começa a Guimarães 2012, ainda não há a noção definitiva do orçamento real. "Estamos a dias de saber essa resposta", diz Carlos Martins.
Depois do corte da comparticipação do governo no financiamento, que reduziu em quatro milhões de euros a verba disponível, a questão em aberto tem agora a ver com o financiamento dos fundos comunitários. A revisão das regras pode fazer aumentar para 80% a participação da União Europeia nos projectos, o que pode permitir um reforço orçamental à CEC. "De alguma forma, pode substituir a perda que houve nas transferências do Estado", admite Martins.
Caso haja esse aumento do orçamento, a grande aposta da Guimarães 2012 será na comunicação. "Guimarães não vai nunca queixar-se dos cortes orçamentais que teve, ou da falta de orçamento", sublinha Carlos Martins, para quem o programa já é "suficientemente vasto e equilibrado".
------------------------------------------------------------------------------

"Ad vos homines qui venistis populare in Vimaranes et ad illos qui ibi habitare volerint".
"A vós homens que viestes povoar em Guimarães e àqueles que aqui quiserem habitar"
Foral do Conde D. Henrique, 1096.

Os melhores Votos de Sucesso a Guimarães que representa Portugal perante a Europa.

Mas, o que é essencial reflectir e relembrar … é que nada disto teria sido possível … sem o trabalho de Planeamento ( Fernando Távora Plano Geral de Urbanizaçção 1980 ) e a Impecável e Rigorosa Execução pelo Gabinete Técnico Local (Arquitecta Alexandra Gesta e equipe) que levou a um dos poucos exemplos de RESTAURO coerente e rigoroso existentes em Portugal … à Verdadeira Reabilitação Urbana com letras Grandes … com todas as suas componentes sócio-culturais …
Quando por comparação … pensamos no que está a acontecer em Lisboa … Meu Deus !!!
António Sérgio Rosa de Carvalho.

8 comentários:

Anónimo disse...

Triste mesmo é a usurpação de Nuno Portas ao longo trabalho de Fernando Távora. Manipulações insuportaveis e consecutivas desta Eminence Grise, este arquitecto que tem vindo minar a arquitectura e o urbanismo há tempo demais no nosso país.

Anónimo disse...

nem parece uma cidade portuguesa... Muitos parabéns a guimaraes! Mais exemplos destes é o q queremos, é a prova viva de como criar uma cidade de media dimensao sustentavel e pôla no mapa!

Anónimo disse...

MUITO BEM

Porquê a nossa imprensa não fala da Arq. Alexandra Gesta ????

Mas só dos gurus promovidos pelos empreiteiros ????

Anónimo disse...

Não é só Guimarães: a Baixa do Porto está a renascer http://boasnoticias.clix.pt/noticias_wallpaper-porto-nomeado-para-melhor-cidade-2012_9588.html
A de Lisboa continua a definhar! Porquê?

Anónimo disse...

Na minha modesta opinião, de quem visitou Guimarães um bom par de vezes (a última delas recentemente) duvido até que a cidade precisasse muito desta capitalidade da cultura - a par de Maribor, na Eslovénia, facto que por mero acaso tem sido omitido.

Já percebemos que há pelo menos duas obras importantes que vão abrir com atraso (O Museu da Memória e o centro de arte que irá acolher a obra de José de Guimarães), sabe-se lá se ainda a tempo... e com que derrapagens financeiras.

E, peço desculpa por esta opinião ao arrepio do prafrentex, mas terem encarregado um grupo catalão do espectáculo de abertura e a primeira noite (que se prolonga por uma semana!!!) fazer-se numa enorme quantidade de bares faz-me temer algo - na primeira noite, está certo, compreende-se, agora durante toda uma semana supostamente de trabalho...

Apesar do que escrevi, obviamente que os meus votos são de sucesso e de que a coisa possa aproveitar a essa magnífica cidade.

Anónimo disse...

O filme promocional:

http://www.youtube.com/watch?v=_vwhWsvD7Lc

Parabéns Guimarães!

Xico205 disse...

Porquê que Guimarães não parece uma cidade portuguesa?!!! Eu não vejo é Guimarães parecer uma cidade estrangeira, tem tudo o que é tipico das cidades e vilas do Norte de Portugal. Mais portuguesa era impossivel.

Anónimo disse...

O BERÇO de Portugal já foi "remendado". Talvez daqui a uns cem anos, pensem que está na altura de fazer o mesmo à capital.

Que tristeza...