...

...

05/12/2014

A vergonha do Lavra, Monumento Nacional










5 comentários:

Anónimo disse...

Não culpem os coitadinhos dos meninos!
Foi o executivo do Costa que os inspirou com aqueles "belas" telas de pseudo arte urbana que revestem um dos poucos vestígios de arquitectura de finais de século XIX/início de século XX, de uma das principais avenidas do país (Fontes Pereira de Melo).

O exemplo vem de cima.

E cá é desta forma que se o dá!

Anónimo disse...

Não há forma de criar legislação que puna severamente estes actos?!

Anónimo disse...

Continue a Camara a apoiar essas "obras de arte" em prédios abandonados que esses artistas agradecem. Depois passam para tudo o que lhes apareça à frente desde o elevador do Lavra, Bairro Alto, comboios da linha de Sintra, etc, etc.

Enquanto acharem que se sujar paredes é arte é ver Lisboa toda vandalizada, Porto, Sintra, Amadora. Se calhar é melhor dizer o país inteiro.

Anónimo disse...

Bem ao jeito do que a presidência da CML de Costa quer, como acontece na Fontes Pereira de Melo, com o nojo de arte urbana que está plasmado em alguns edifícios a cair.

Filipe Melo Sousa disse...

Grafitis são fixe. O Costa até os subsidia com o dinheiro dos vossos (caso paguem) impostos.