Conferência-26 de Abril-9:30-Anfiteatro Ventura Terra (MAC)-Entrada Livre

Conferência-26 de Abril-9:30-Anfiteatro Ventura Terra (MAC)-Entrada Livre

06/02/2013

"Gostaria muito que houvesse acordo com António Costa, mas eu e o meu movimento teremos que ver quem é a equipa e conversar sobre a estratégia e planos para o município", afirmou Roseta ... Movimento ? Que Movimento ?

Todos aqueles que participam activamente no processo de cidadania têm razões para este cepticismo. Analisando o processo de eleição de José Sá Fernandes e de Helena Roseta, vindos de uma originalmente prometida independência e representação da causa da cidadania, teremos de concluir que a única forma de voltarem a participar nas eleições será através da "fórmula" de perfilamento e definição política inspirada por Prince, o famoso artista da música pop.
Assim, a "fórmula" de Prince, "O artista conhecido anteriormente como Prince", será a única possível de perfilamento e apresentação para estes dois "artistas" politiqueiros, José Sá Fernandes e Helena Roseta. Ambos conhecidos formalmente como paladinos da independência e cidadania, mas agora "transformados" por sua opção consciente e neutralizados por António Costa.
António Sérgio Rosa de Carvalho in Público, "Corpo Presente, Mente Ausente"/26/08/2012






PS confirma António Costa para recandidatura a Lisboa
Helena Roseta admite que gostaria de repetir acordo com socialista


António Costa será candidato a um terceiro mandato à Câmara de Lisboa - na verdade o socialista só fez um mandato e meio, depois de eleito nas intercalares de 2007. A decisão deve ter sido tomada ontem na reunião da comissão política concelhia de Lisboa do PS que ainda decorria à hora de fecho desta edição. Falta perceber quem será indicado para o segundo lugar e que a prazo, se o PS ganhar o município lisboeta, poderá ter que substituir Costa no caso de este vir a concorrer ao cargo de secretário-geral dos socialistas. Esta segunda decisão de Costa pode mesmo ser tomada já no próximo domingo, data da reunião do Conselho Nacional do PS e o prazo do "ultimato" para que Seguro consiga unir o partido. Helena Roseta, cujo nome tem sido apontado como provável para liderar uma candidatura à Assembleia Municipal pelo PS, negou ao PÚBLICO estar em negociações ou sequer ter falado sobre o assunto com os socialistas. "Gostaria muito que houvesse acordo com António Costa, mas eu e o meu movimento teremos que ver quem é a equipa e conversar sobre a estratégia e planos para o município", afirmou Roseta, realçando que não negociará com a concelhia socialista mas "directamente com António Costa, como aconteceu na última campanha". A vereadora adianta que o seu movimento - que elegeu seis deputados, dois vereadores e vários elementos nas freguesias da capital - ainda não reuniu e que este será soberano no assunto. As listas dos socialistas para as freguesias ainda estão em fase de construção, mas a concelhia parece empenhada em contar com alguns nomes fortes do PS e de personalidades conhecidas para ganhar a confiança dos lisboetas. Serão as primeiras eleições com o município reduzido de 53 para 24 freguesias. O ex-deputado e ex-secretário de Estado Miranda Calha é apontado como o cabeça de lista para a freguesia de Belém, mas escusou-se a confirmar ao PÚBLICO a candidatura. O deputado e ex-líder da Juventude Socialista Pedro Delgado Alves deverá ser o candidato ao Lumiar. Outro deputado, Miguel Coelho, está indicado para concorrer à freguesia de Santa Maria. Para a freguesia de Arroios, o PS deverá contar com a presidente da Abraço, Margarida Martins, e para S. Vicente deverá avançar a ex-vereadora de Lisboa, Natalina Moura. Maria Lopes
in Público


1 comentário:

Anónimo disse...

Realmente, depois de o poeta ter sido um grande entusiasta das candidaturas de cidadãos independentes à AR (coisa que não foi por diante) e sabendo-se que a arquitecta foi umas das suas maiores e mais entusiásticas apoiantes, o que depois se passou na CML foi do mais contraditório que imaginar se pode.

A "negociação" agora noticiada, directamente entre a "independente" e António Costa já não é coisa que admire...