NÃO PERCA:

NÃO PERCA:

15/02/2013

Lisboa instaura limite de 30 km/hora em seis bairros


In Sol Online/LUSA (14/2/2013)

«Seis bairros lisboetas vão passar a ter, até final de Março, limite de velocidade automóvel de 30 quilómetros/hora, no âmbito de um projecto da câmara municipal para os tornar mais seguros aos peões.

“Este projecto foi aprovado no Plano Director Municipal (PDM) e abrange 30 bairros. Vamos começar por estes seis: Carnide, Arco Cego, Estacas, S. Miguel, Charquinho e Encarnação”, disse hoje o vereador da Mobilidade, Nunes da Silva, à agência Lusa.

Afirmando que dados da Autoridade Nacional da Segurança Rodoviária (ANSR) “indicam que a sinistralidade tem vindo a descer no país, mas não tem tido a mesma redução nas zonas urbanas”, o vereador frisou que em Lisboa a maioria das vítimas em acidentes com automóveis são peões, em particular, nessas zonas habitacionais.

Numa tentativa de reduzir esses acidentes, a Câmara de Lisboa vai iniciar algumas obras naqueles bairros para instalação de passadeiras sobre-elevadas, pistas antiderrapantes junto a equipamentos escolares e sinalização adequada de forma a reduzir a velocidade dos actuais 50 quilómetros/hora para 30 quilómetros/hora.

No PDM está previsto que as “zonas 30” sejam implementadas em zonas residenciais, com elevada actividade comercial, na proximidade de equipamentos escolares ou de vias cicláveis.

Além de se reduzir os acidentes, pretende-se também proteger os bairros do tráfego de atravessamento indesejado, reduzir a poluição ambiental e o ruído provocado pelos veículos e assegurar a segurança rodoviária para todos os utilizadores, especialmente peões e ciclistas.

Nunes da Silva frisou que serão distribuídos panfletos pelos bairros em causa para informar os residentes da estatística dos acidentes nos locais, das obras que serão feitas e da alteração da velocidade.

A Câmara de Lisboa iniciou este projecto “zona 30” em 2009 mas nessa altura visou apenas o Bairro Azul.»

1 comentário:

Carlos Medina Ribeiro disse...

Na minha rua, os engarrafamentos provocados pelo estacionamento ilegal (nomeadamente em 2ª fila) são de tal forma frequentes, que o problema dos 30km/h se coloca ao contrário:
Tomara que fosse possível andar a essa velocidade!