Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

18/11/2013

Está aberta a época das plantações!

Se conhece locais com caldeiras vazias, ou com árvores mortas, alerte a CML e solicite que se plantem as árvores em falta. Participe activamente ajudando a arborizar os arruamentos e jardins da nossa cidade. Não se esqueça que Lisboa ainda é uma das capitais da Europa com menos espaços verdes/árvores por habitante. FOTO: caldeira vazia, e tapada com cimento, na Calçada do Duque.

10 comentários:

Anónimo disse...

Afinal para que servem mesmo as juntas de freguesia que elegemos e cujos membros e funcionários passam por esses locais?

Anónimo disse...

-Lembrem-se os governantes que portugal no pssado,já foi chamado de jardim da europa á beira mar plantado! José gomes filho,desendente portugues no brasil

Xico205 disse...

Na Av Duque de Ávila em frente à Rua Filipe Folque.

Carlos Medina Ribeiro disse...

Caríssimos,
Houve um tempo em que eu tinha uma pasta só com fotos dessas. Tive de a apagar por falta de espaço no computador...

Carlos Medina Ribeiro disse...

O 1.º comentador talvez se engane quando diz que os membros das J.F. andam por esses locais. Quanto a mim, essa gente não deve andar a pé nas ruas da cidade.
Ou, se anda, está-se absolutamente nas tintas para a caca de cão, os passeios esventrados, os pedintes profissionais, os arrumadores de carros, o lixo não recolhido (ou deixado em sacos), as esplanadas abusivas, etc.
Os nossos autarcas são muito bons a parir túneis quilométricos, terminais de cruzeiros, rotundas (até umas dentro de outras, meu Deus!)... mas são um ZERO no que toca a este género de pequenos-grandes problemas.

Anónimo disse...

Podem esperar sentados!

Aqui as árvores não são mais do que pormenores.
Mais depressa plantam pó pós com o capô enterrado, motor ligado e tube de escape a "bombar".

Cá, a vegetação é um pormenor, só plantam em grande "massa" quando surgem novos projectos em forma de caixotes de betão.

O cuidado com estes espaços também é o que é:

Planta-se, depois desenterra-se, volta-se a replantar noutro local, vem mais um projecto para esse mesmo local (de preferência da autoria um arquitonto sem nenhuma sensibilidade) volta-se a desenterrar, replanta-se noutro local, ou seja: o regabofe não tem fim; lá vão as árvores mutiladas de zona em zona e de bairro em bairro...

E nem falo das que sucumbem e das que são abatidas durante este processo; nem das que são mutiladas por alguns residentes (dizem que lhes tiram a exposição solar) e por "donos" de pópós orgulhosos (sujam-lhes os carros)

VAI COM BROCA E TUDO!

Anónimo disse...

Seria importante que os lisboetas se organizassem com as suas Juntas de Freguesia, agora que estas têm mais competências e dinheiro, para que em conjunto fizessem um inventário das árvores em falta e dos espaços expectantes capazes de serem arborizados ou ajardinados e em conjunto metessem mãos à obra.

Pinto Soares

Anónimo disse...

"Protestos dos moradores salvam 800 árvores em Queens, Nova Iorque"


http://greensavers.sapo.pt/2013/11/10/protestos-dos-moradores-salvam-800-arvores-em-queens-nova-iorque/

Em Portugal a única coisa que se "protege" é o Ronaldo...

Saloios!

Anónimo disse...

E as supostas novas competências das Juntas onde andam? A JF Limiar já nem responde aos mails dos cidadãos.
A transferência de competências é até agora um mito.

Miguel Santos disse...

Caro F. Jorge,

Louvo e subscrevo o apelo. Tenho só uma questão : "Não se esqueça que Lisboa ainda é uma das capitais da Europa com menos espaços verdes/árvores por habitante." - pode indicar-me dados comparativos sobre isto?

Obrigado.