19/11/2013

LISBOA Capital do Azulejo: Rua dos Açores 27-29




Aqui vemos mais uma lamentável alteração de frente de loja (tudo indica que ilegal) na Rua dos Açores 27-29 e que incluiu a bárbara destruição de frisos verticais de azulejo Arte Nova entre os elementos arquitectónicos de composição da fachada. 

As imagens do antes (Agosto de 2008) e do depois (Fevereiro de 2012) são bem elucidativas do estado civilizacional em que a nossa capital se encontra...

De um modo geral, todo este "Bairro das Ilhas" continua a perder, por furto ou ignorância, azulejos de fachada. Por todo o lado vemos grandes lacunas sem tratamento suficiente (ou com novas zonas de furto logo após preenchimento rudimentar de algumas lacunas).

É muito deprimente ver um bairro tão rico em bons exemplos de revestimento azulejar assim tão fragilizado e em acelerada perda patrimonial. 

Porque não se cria no âmbito do PISAL um banco de voluntários para formar equipa que ajude a tapar lacunas? Porque demora a CML, o PISAL, em dar resposta a este problema?

6 comentários:

Filipe Melo Sousa disse...

Crime foi meter em tempos azulejos daqueles naquela fachada. São medonhos. Grená foleiro kitsch com aromas de anos 80.

Anónimo disse...

Quando não se gosta de alguma coisa pelo menos dever-se-ia conhecer o que não se gosta: não há nada de anos 80 nestes azulejos. Tudo o que vê ali é final da arte-nova e inícios de art-déco. Quanto aos gostos (o seu) não vou discutir mas antes lamentar.

Anónimo disse...

A "nova" imagem do piso térreo desse edifício é a cara chapada de uma "certa" personagem que comenta aqui; estilo Novotoloparolo minimalista.

mig disse...

o troll sousa pensa que os gostos dele em arquitectura é que contam e o resto é parolo.

enfim, ainda não se deu conta que há muita gente que o acha matarruano tipico dos limpa sanitas emigrantes dos anos 60

Pedro disse...

Chocante e criminoso. Até me fez doer na alma…

Maria Marques disse...

Cresci neste a que chamo o Bairro Atlântico e agora que regresso, depois de uma ausência de 7 anos, vejo com tristeza este desaparecimento e vandalismo generalizado às fachadas dos prédios. Continuem com o excelente trabalho de alerta. Eu e outros moradores também queremos contribuir, pelo que já se criou uma página Facebook que convido a visitar e aderir https://www.facebook.com/groups/meubairroatlantico/

Bem hajam!