Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

10/11/2013

Não há duas sem três...e esperemos que fique por aqui.

Três rupturas no mesmo pequeno troço da mesma rua num espaço de poucos dias é obra:
e de todas essas vezes o piquete da EPAL apesar de imediatamente alertada, levou horas a chegar ao local. Enquanto isso rios de água correram pela rua abaixo.
Ruptura de hoje de manhã. Começou antes das 10h. Piquete parou a saída da água já depois das 12h.
Trabalhos de reparação da 2ª ruptura. Começaram perto da meia noite. A ruptura essa começou antes das 19h.
A primeira ruptura, a do dia 6. Começou às 21h. Reparação teve início às 23h.

6 comentários:

Anónimo disse...

Vivo nesta área há mais de 12 anos, e é comum que umas 3 vezes por ano haja falta de água por ruturas de canalização (que parecem estar em bastante mau estado), mas esta semana foi demais!
Hoje então bateu todos os recordes de demora na reparação, quando tivemos a água cortada desde as 12h, com uma previsão de normalização às 18h, que depois passou para as 21h, e que só voltou mesmo depois das 22h!!
Seria muito recomendável que a Epal fizesse uma compensação na factura a todos prejudicados por estes transtornos, que espero que não se repitam tão cedo.
A Epal tem que fazer uma revisão e manutenção urgente da canalização de toda esta zona, para prestar um serviço minimamente aceitável.

Jorge Pinto disse...

Caro Anónimo das 12:19,
Tem toda a razão, e como vive na zona já deve saber que continuamos sem água pois a reparação foi suspensa durante a noite. Não há mesmo a certeza se à hora do almoço já teremos a água de volta. Estas constantes interrupações provocam estragos nas canalizaçoes por diferenças bruscas de pressão e resíduos de terra que se infiltram nas mesmas. É mesmo caso para exigir uma indemnização à EPAL.

Anónimo disse...

Caro Jorge Pinto,
Realmente foi com muito desânimo que verificamos a continuação da falta de água hoje.
Passei por lá há 1h, e havia (há) um grande buraco, e apenas 2 operários e um encarregado à espera de uma canalização que esperemos que fique bem resolvida.
Pela sua fotografia, pareceu-me no sítio da rutura do dia 7...
Não sei de que maneira se pode exigir mais competência e exigir uma compensação no que pagamos pelo "serviço" à Epal, tenho feito comentários na página do Fb, e enviado mensagens, mas apenas recebi uma mensagem protocolar do Dept. de marketing na 6af...
Cumprimentos,
Cristina Gomes

Anónimo disse...

Verifico o desagrado de vários moradores da rua. Acrescento a minha indignação relativa ao mesmo facto!
Cortes constantes de água na canalização. O problema não se deveria ficar por um ajuste na factura mensal de abastecimento de água, já que, além do transtorno normal da situação, no meu prédio, os arrumos estão com inflitrações devido aos problemas causados, e começam a causar estragos. As próprias paredes da garagem começam a ter fissuras e a água tem-se infiltrado não parando de pingar em cima dos carros. Não estou a ver como poderão resolver este problema com um simples ajuste na factura.

Xico205 disse...

A EPAL já vos tem ajudado a reduzir a factura fazendo com que não a consumam.

Jorge Pinto disse...

De facto a ironia do Xico205 tem algum fundamento. A nossa factura diminui mas sobram as chatices, os estragos nas canalizações, esquentadores, máquinas, etc. que ficam cheias de resíduos de terra. E, como diz o Anónimo das 3:16 PM falta avaliar a dimensão dos estragos causados nos alicerces dos prédios e caves.