23/07/2009

O Jardim Botto Machado devolvido à cidade



«O jardim e miradouro Botto Machado, no Campo de Santa Clara, abriu totalmente renovado após grandes obras de requalificação, no dia 22 de Julho. A reabertura do jardim contou com a presença do vereador do Espaço Público e Espaços Verdes, José Sá Fernandes, que procedeu ainda à inauguração do novo quiosque Olisipo colocado naquele espaço.

As obras realizadas no jardim incluíram a requalificação de pavimentos e das zonas verdes, restauro de equipamentos, património e mobiliário urbano e substituição da iluminação pública, no valor global de cerca de 260 mil Euros. Esta obra permitiu renovar a imagem do jardim através da alteração significativa da vegetação, possibilitando agora uma maior amplitude de vistas e utilização, uma vez que os canteiros, quase todos inacessíveis anteriormente, serão devolvidos ao público. Hoje foi também inaugurado o novo quiosque com esplanada do jardim Botto Machado. A concessão do direito de exploração do equipamento, atribuída em concurso público, é por um período de 5 anos, prorrogável até 8 anos. O quiosque está colocado junto ao parque infantil.Depois de concluídas as obras de requalificação dos miradouros da Senhora do Monte, da Graça (rebaptizado de Sophia de Mello Breyner) e de São Pedro de Alcântara, a CML prossegue a estratégia de requalificação dos miradouros de Lisboa, locais abandonados durante demasiados anos.

Em fase de obra estão actualmente vários miradouros históricos da cidade: Monte Agudo (Anjos), Penha de França, Alto do Parque Eduardo VII (São Sebastião da Pedreira) e Torel (São José).» Imagens e texto: http://www.cm-lisboa.pt/

18 comentários:

Anónimo disse...

LOBO VILLA 23-7-09

Verdadeiramente as piores desgraças que caíram sobre as populações em geral,e sobre os lisboetas em particular,exprimem-se pelos termos "requalificar" e "devolver".
Repare-se aqui neste abominável trecho; neste jardim do séc XIX,e que sempre foi jardim e que sempre foi da cidade,agora e graças a um vereador(!),em vez de normalmente "conservado", foi "requalificado" e pasme-se...foi "devolvido" ! Os canteiros serão "devolvidos ao público"...!!!
A imbecilização dos autarcas que nos querem imbecilizar é absolutamente de pasmar.

Luis Alexandre disse...

Normalmente só nos tiram.
Agora devolvem ... o que é nosso.
Estranho mundo ....
Luís Alexandre

Anónimo disse...

Não deitem abaixo só por deitar.

Penso que com "devolver os canteiros ao público" eles querem dizer que, onde antes havia canteiros vedados ao público, agora essas áreas são agora relvadas e o público pode usá-las.
(Não confirmei ainda no jardim, mas é isso que as fotos parecem mostrar.)

Tomara muitos dos jardins de Lisboa terem menos canteiros vedados e mais espaço para o público usifruir (para se sentar/deitar/correr/etc).

Julio Amorim disse...

Sim...as coisas nunca deveriam ter chegado onde chegaram mas.... continua a ser uma boa notícia !

Anónimo disse...

irra

que nada está bem nesta cidade, mesmo quando está!

este blog é do pior...

Arq. Luís Marques da silva disse...

É de facto uma boa notícia, quer se goste quer não se goste do sr dos "espaços verdes"

Julio Amorim disse...

hummm....neste caso parece-me que "este blog" não se queixou de nada!?

Anónimo disse...

Espero que agora ninguém corra a vandalizar este jardim! Porque teimam algumas pessoas em estragar aquilo que parecem nem saber que também é delas?

Anónimo disse...

Alguém me sabe dizer para onde foi o banco de pedra com um poeta de antero de quental que tiraram do Miradouro da Graça? A estatueta recente da Sophia não tolera um banquinho do Antero?

José S S Gomes disse...

Muito bem! A coisa parece bem feita, deixando de fora a semântica da "devolução"... Vamos ver quanto tempo dura (ou dito de outra forma, se a manutenção vai estar ao nível da vandalização...)

Anónimo disse...

os miradouros são uma mais valia da cidade, devendo até integrar um circuito.

mas existem outros sitios da cidade que deviam ser qualificados como miradouros e que as vezes são meros parques de estacionamento ou simples ruas sem aproveitamento, e não necessariamente em zonas históricas:
a) campolide/palacio da justiça
b) cabeço das rolas (parque das nações)
c) alto de sjoão/rua dom domingos jardo;
d) igreja jerónimos/belém;
e) largo da academia de belas artes (chiado);
etc

GAC disse...

Apenas dois reparos:
O imeeeenso muro amareeeeelo que bordeja o jardim! Liiindo! Dou quinze dias para estar cheio de escrita vandálica e grafitis.
O mesmo cuidado não é dado ao espaço envolvente em dias de feira da ladra em que os moradores são tratados abaixo de cão. Agora para cúmulo da bandalheira até um novela estão a filmar no local.
Nada tenho contra a novela nem contra a feira, apenas contra a Câmara pela falta de condições, sem salvaguarda dos direitos dos cidadãos pagantes de taxas e impostos.

Anónimo disse...

Os impostos e taxas são bem aplicados ao final de dia às Terças e Sábados com uma eficaz equipa de limpeza que coloca num brilho a zona que horas antes ficara imunda com tanto lixo deixado por feirantes. O problema é que esses mesmos feirantes pouco ou nada devem contribuir em matéria de impostos, para já não falar daquela fatia de "comerciantes" que nestes 2 dias aproveita a feira para escoar o produto roubado. Quem é de Lisboa recorda-se bem da época "áurea" dos autorádios que podiam ser recuperados bem cedo na Feira da Ladra pagando, claro está. Aliás o nome é bem adequado. "Ladra" de fugir aos impostos e "Ladra" de produtos roubados.

HOMOSAPIENS disse...

Obrigado FJorge, pelas excelentes fotos, e documentação.
Dá gosto ver Lisboa assim, e sobretudo, dá gosto ver um POST de Lisboa que não diga só mal dela.
Abraços.

FJorge disse...

Os posts não dizem mal de Lisboa. Os posts mostram alguns dos males de Lisboa.

Anónimo disse...

...mesmo que "forçados"!

FJorge disse...

Infelizmente para todos os munícipes, e visitantes, de Lisboa, não é preciso "forçar" nada, nem imaginar problemas. Os males estão aí, bem reais. São factos que nos custam a todos qualidade de vida. Enquanto que uns são bem visíveis, outros estão mais ou menos mal disfarçados. Só quem não tem um olhar atento e crítico é que não tropeça neles todos os dias.

Também há aqueles que mal olham para a cidade onde vivem - outro género de mal.

Mas há políticos que desenvolvem imunidade aos males.

Anónimo disse...

vamos então aguardar e ver até quando vai durar este jardim. até quando vai durar este investimento dos contribuintes. a grande prova dos nove será a manutenção. para já o jardim de s. pedro de alcantara aguentou-se bem.