23/02/2009

LISBOA: FEIA, PORCA E MÁ - 5


Avenida Sacadura Cabral (junto da Avenida de Roma). Um veículo estacionado em cima de uma passadeira e de um passeio - isto é, um cidadão que estacionou o seu veículo em cima de uma passadeira e de um passeio. Um prédio abandonado em risco de ruir sob a via pública. Na placa central, um ecoponto que mais se parece com uma lixeira. Todo o local cheira a urina, fezes e podridão. E mesmo atrás do prédio abandonado fica a nova sede da Junta de Freguesia de São João de Deus (já com graffiti na sua fachada lateral). É mesmo um postal perfeito da Lisboa de 2009. Fotos enviadas por uma munícipe devidamente identificada.

11 comentários:

M Isabel G disse...

F Jorge
Que mistério haverá na Av João XXI n descida para o C Pequeno, com os carrunchos instalados à direita, formando uma só fila e o respectivo congestionamento??
Ninguém repara....

A Av gago Coutinho é um estacionamento a céu aberto nos passeios em frente às humildes casinhas que há por lá...

E a Praça do Areeiro? Sem jeito nenhum...

fil disse...

Olá
Gostaria de enviar aqui para o admin do cidadanialx umas fotos representativas das desgraças aqui da minha zona (graça/anjos) mas não encontro o mail indicado para o fazer...
Alguém me ajuda?
Obrigado

Anónimo disse...

forumcidadanialx@gmail.com

FJorge disse...

Tem toda a razão M Isabel G! A Avenida Gago Coutinho / Praça do Areeiro enquanto acesso principal à cidade consolidada/histórica é uma verdadeira vergonha nacional. Logo ali os turistas ficam a saber das regalias que só Lisboa oferece aos carros: estacionar em cima dos passeios. E passeios de fabrico artesanal, calçetados à mão, com pequenas pedras brancas! Enfim, pelo menos ficam logo a saber que isto por aqui é terra de gente pouco civilizada e de má governação. Quando se passearem pela Baixa-Chiado, Belém, etc. irão ver apenas variações do mesmo tema: Feia, Porca e Má.

Anónimo disse...

Nós somos mesmo terceiro mundo! Em Luanda e noutras cidades de Africa é que se vê esta tipologia de veículos estacionados em qualquer lado! Quem conduz estes veículos tem frequentemente uma atitude agressiva para com o espaço público e os peões.

Marta disse...

Pois esta avenida é também ela problemática, quando trabalhei aqui perto reparei na selvática ocupação pelos automobilistas dos passeios e zonas onde seria proibido estacionar. A existência de um estacionamento a céu aberto e agora no Campo Pequeno, não demove o automobilista de estacionar em zonas pouco ortodoxas. De facto houve um período em que a EMEL andava na caça à multa, vi reboques, vi rodas trancadas, vi multas. Mas de facto acho que não resultou, basta a EMEL "não estar a ver" para logo depois continuar o mesmo inferno. Enfim o problema no crontrolo de estacionamento estará sempre no facto de ser feito com fins lucrativos, quer por parte da PSP ou por concessões privadas. Se calhar a solução passaria por outro tipo de "castigo" como limpar as ruas ou calcetá-las a ver o que custa. E ao fim de 3 multas ficaria com o veículo apreendido por um mês.

Marta disse...

controlo em vez de "crontrolo"

M Isabel G disse...

Alguém se recorda ainda da "Tolerância zero"?:)

FJorge disse...

Com os portugueses é mesmo assim: quando a polícia não está por perto, as infracções ao código da estrada passam a ser "senso comum". Passa uma semana sobre uma operação da EMEL, e logo os infractores repetem compulsivamente os disparates. É como diz, as multas não estão a resultar. Pelo menos nos actuais moldes não conseguem alterar os comportamentos.

M Isabel G disse...

"Passa uma semana sobre uma operação da EMEL, ""

Minutos, diga antes assim! O Medina Ribeiro demonstra isso por fotografias vezes sem conta :)

FJorge disse...

Aceito a correcção!

ERRATA:

onde se lê «Passa uma semana sobre uma operação da EMEL...»

leia-se «Passa um minuto sobre uma operação da EMEL...»