17/02/2009

António Costa defende diminuição de circulação de carros em Lisboa

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, defendeu que é importante "diminuir a circulação de carros no centro da cidade" devido à poluição e aos congestionamentos de trânsito.

O autarca revelou que existem 140 mil viaturas que pagam imposto municipal em Lisboa e que diariamente se deslocam para a cidade mais de 450 mil veículos dos concelhos limítrofes.

O número elevado de viaturas implica uma "fraca qualidade de ar na Baixa de Lisboa" com valores acima dos permitidos pela União europeia, "o que não é bom para os cidadãos", sublinhou o autarca.

(...)

In JN

Acontece que para reduzir o numero de automóveis no centro não basta dizê-lo aos jornais, é preciso fiscalizar o estacionamento, reduzir o estacionamento á superfície, aplicar taxas na entrada, pedonalizar ruas, agilizar transportes públicos, criar condições para a bicicletas se deslocarem dentro da cidade e/ou criar estacionamentos, cujas tarifas estejam associadas a passes, junto de estações de transporte publico pesado entre outras medidas. Acontece também que a maior parte destas medidas estão nas mãos do presidente da câmara não nas de quem lê o jornal portanto faça uso dos seus poderes em vez de andar a politicar!

4 comentários:

Lesma Morta disse...

Estou anmsioso por vê-lo deixar o carro da Câmara e ir trabalhar de metro

Anónimo disse...

acho que se mostrou que se pode reduzir o transito com alternativas.

nao tem sido caótico como se imaginava.

assim que as obras terminarem, e com mais avenidas mais abertas, talvez até melhore (se continuarem a ser utilizadas as alternativas)

Anónimo disse...

Acho muito bem. Quanto mais se proibir circulação de carros em Lisboa melhor.

Xico205 disse...

As alternativas tem sido "transportar" o trânsito para locais onde não existia, Avenidas de Roma, Igreja e do Brasil são só três exemplos. Pelo menos com pára e permanece parado!

As maioria das carreiras da Carris durante esta semana não estão a conseguir cumprir o horário!