AVISO

AVISO

20/01/2010

Estranha Hotelaria: marquises em hoteis

Até os hoteis de Lisboa adoptam a horrenda marquise lisboeta para "adornar" os edifícios! A anomalia é vista como coisa positiva. E este exemplo, na Rua Mouzinho da Silveira (zona Av. Liberdade/Marquês de Pombal) não é propriamente hotel de subúrbio ou de "beira de estrada". Será que a hotelaria nacional não percebe que os turistas preferiam poder gozar uma refeição ou bebida numa bela esplanada com vista sobre a cidade? Porque é que esta gente tem de abarracar tudo? Mas o pior exemplo de marquise, numa unidade hoteleira do centro de Lisboa, talvez ainda seja a do Hotel Mundial! Enfim, Lisboa é mesmo a capital europeia da marquise.

6 comentários:

Anónimo disse...

provavelmente não são quartos mas escritórios. mas reparar-se nas caixas de ar condicionado... quatro! não admira. no Verão de certeza que é uma estufa.

Anónimo disse...

Estranho é o nome. Devia chamar-se Hotel Bela Marquise.

Xico205 disse...

As marquises não são lisboetas. São sim latinas/mediterraneas. De Portugal à Turquia elas estão em todos os países, assim como do Chile ao México.

Anónimo disse...

Em Atenas não vi marquises - e vivi lá durante 1 ano. Há muito poucas. Durante 1 ano inteiro vi cerca de meia dúzia e apenas em subúrbios muito desqualificados.

FJorge disse...

Era interessante tentar saber se esta marquise - óbviamente uma alteração do projecto original - foi licenciada pela CML ou se é apenas mais uma marquise ilegal, entre as milhares que desfiguram e deformam a arquitectura de Lisboa.

Xico205 disse...

Anónimo disse...
Em Atenas não vi marquises - e vivi lá durante 1 ano. Há muito poucas. Durante 1 ano inteiro vi cerca de meia dúzia e apenas em subúrbios muito desqualificados.

4:20 PM



Ou seja, se for em suburbios muito desclassificados já não faz mal!!!!
Mais grave que marquises é as pessoas conformarem-se com suburbios muito desclassificados para os "outros" viverem!!!

Tanta mania que são europeus do norte, para depois virem com o argumento mais português possivel: com o mal dos outros posso eu bem!

E eu a pensar que a construção europeia se fazia com base no espirito da solidariedade e da igualdade de oportunidades! Deve ser pos isso que em Portugal se diz: lá na Europa, e a maioria das pessoas se refere à União Europeia como terceiros, e não como nós fazendo parte dessa união muito antes que países como a Suecia a Filnlândia e a Austria.